Ações do setor de petróleo acompanham o furacão Ida e perdem força às vésperas do aumento de produção da Opep

As ações das empresas do setor de petróleo eram negociadas em queda na segunda-feira, na sequência do enfraquecimento do furacão Ida e às vésperas da reunião da Opep+ na quarta-feira, que vai discutir o aumento programado de 400.000 barris por dia na produção.

Por volta das 13h30 (horário de Brasília), os ADRs da BP (LON:BP) (SA:B1PP34) e da Shell (NYSE:RDSa) (SA:RDSA34), bem como as ações deExxonMobil (NYSE:XOM) (SA:EXXO34) e Occidental Petroleum (NYSE:OXY) (SA:OXYP34) e Marathon Petroleum (NYSE:MPC) (SA:M1PC34), caíam de 0,1% a 0,9% cada. As ações da Chevron (NYSE:CVX) (SA:CHVX34) subiam 0,2%.

Os futuros do WTI dos EUA tinham alta de 0,41%, a US$ 69,02, tendo chegado a US$ 69,64 mais cedo, o nível mais alto desde 6 de agosto. Os futuros do Brent subiam 0,5% a US$ 72,06, tendo atingido US$ 73,69 mais cedo, seu nível mais alto desde 2 de agosto.

Segundo notícias da CNN, o Ida agora se desloca como uma tempestade de categoria 1 em direção ao Mississippi, Tennessee e Virgínia Ocidental, embora ainda possa haver fortes chuvas.

Quase toda a produção offshore de petróleo do Golfo, ou 1,74 milhão de barris por dia, foi suspensa em antecipação à tempestade, segundo a Reuters. Os principais campos de petróleo dos EUA se situam na rota do furacão.

De acordo com o Bureau of Safety and Environmental Enforcement, cerca de 85% da produção de gás natural no Golfo do México está suspensa.

A produção federal de petróleo offshore do Golfo do México é responsável por 17% da produção de petróleo bruto do país e por 5% de sua produção de gás seco offshore, de acordo com a Energy Information Administration dos EUA.

“Ainda é cedo”, disse à Reuters Vivek Dhar, analista do Commonwealth Bank of Australia. “Os derivados do petróleo, como a gasolina e o diesel, provavelmente vão ter aumentos mais acentuados de preço em função da parada de refinarias, especialmente se houver dificuldades para restaurar o serviço de refinarias e oleodutos”.

Petróleo fecha em alta com foco em restrição de oferta, apesar de dólar forte

O petróleo fechou em alta nesta terça-feira, 26, com o foco dos investidores voltado para a crise energética que tem elevado o preço do barril recentemente. A demanda pela commodity aumentou com a reabertura econômica e também devido à escassez de gás natural no mercado. No entanto, a oferta não tem sido capaz de compensar a maior procura.

Caminhoneiros protestam em rodovia no Pará contra reajustes do diesel

Caminhoneiros bloquearam parcialmente a rodovia BR-316, na região metropolitana de Belém, na manhã desta terça-feira (26). Dentre as reivindicações dos manifestantes, está a política de preços do óleo diesel no país.

Gestores de dinheiro estão jogando seu peso por trás da alta do preço do petróleo

A perspectiva de o petróleo Brent chegar a US $ 90 por barril está se tornando cada vez mais realista, e o West Texas Intermediate ontem atingiu o nível mais alto desde 2014. Isso está alimentando um forte sentimento de alta no mercado de petróleo.