Administração de Biden considera proibição de exportação de petróleo dos EUA

Uma possível proibição das exportações de petróleo bruto está sendo considerada na Casa Branca, disse um congressista democrata à Bloomberg, acrescentando que “a economia faz sentido”.

O deputado Ro Khanna, presidente do subpainel ambiental do Comitê de Supervisão e Reforma da Câmara, discorda dos analistas que vêm alertando que a proibição das exportações de petróleo dos EUA pode sair pela culatra, resultando em preços mais altos na bomba.

“Limitar o petróleo dos EUA ao mercado doméstico significa menos compradores em potencial e menos demanda por esse petróleo”, escreveu Kyle Isakower, vice-presidente sênior do Conselho Americano de Formação de Capital para o The Hill, em uma explicação sucinta do tiro pela culatra.

“Isso provavelmente seria seguido por uma queda correspondente na produção americana. Uma vez que o petróleo bruto é comercializado globalmente, a produção reduzida dos EUA – independentemente de onde é finalmente refinado em combustíveis – diminui o fornecimento global de petróleo bruto. Menos oferta nos mercados globais pressiona os preços para cima – não para baixo. Portanto, proibir as exportações de petróleo tem mais probabilidade de aumentar os preços do que reduzi-los. ”

Em outras palavras, a proibição das exportações de petróleo dos EUA apenas aumentaria os preços. Claro, os proponentes da ideia argumentariam que a proibição não será a única medida para reduzir os preços. A Casa Branca anunciou hoje uma liberação de petróleo bruto da reserva estratégica de petróleo no valor de 50 milhões de barris ao longo de alguns meses, de acordo com uma fonte não identificada citada pela Bloomberg.

No entanto, Khanna e vários outros legisladores democratas estão certos de que uma proibição das exportações de petróleo teria o efeito desejado. Um grupo de nove democratas da Câmara escreveu ontem uma carta à Casa Branca instando o presidente a proibir as exportações de petróleo e liberar petróleo da SPR.

Às advertências de que a proibição das exportações de petróleo prejudicaria a indústria de petróleo dos EUA e aprisionaria petróleo que as refinarias não podem processar por conta própria, Khanna disse que as refinarias poderiam ser reconfiguradas.

Produção de etanol anidro cresce 22,3% no Nordeste, diz NovaBio

Com a safra 2021/22 em andamento, dados compilados pela Associação dos Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) sinalizam que a moagem de cana no Norte-Nordeste atingiu 28,67 milhões de toneladas no acumulado até 15 de novembro.

Valor do petróleo cai 2% e Petrobras ganha espaço para cortar preços no Brasil

O preço do barril de petróleo tipo brent atingiu os US$ 67,44 nesta quinta-feira, 2, o que representa uma queda de 2,08% em relação aos valores praticados na data anterior.

Abastecer com GNV rende quase o dobro que gasolina e etanol, aponta Abegás

Um levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) mostra que, atualmente, o Gás Natural Veicular (GNV) tem rendido quase o dobro da gasolina e do etanol.