Imagem: Divulgação

A ANP realizou hoje (13/10) o Workshop de Avaliação da Resolução ANP nº 795/2019, que dispõe sobre a obrigatoriedade de apresentação de dados de preços relativos à comercialização de derivados de petróleo e biocombustíveis por produtores, importadores e distribuidores.

O diretor da ANP José Cesário Cecchi lembrou, na abertura do workshop, que o tema começou a ser discutido em 2018, no âmbito da Tomada Pública de Contribuições (TPC) nº 01/2018. “Uma das recomendações da TPC dizia que a ANP deveria implementar estudos sobre aumento da transparência na formação dos preços. Como resultado, e após amplo debate com a sociedade, houve a publicação da Resolução ANP nº 795/2019. Os objetivos foram aumentar a transparência no processo de formação de preços, reduzir a assimetria nos contratos entre produtores e distribuidores de combustíveis e aumentar as informações disponíveis à ANP sobre preços”, afirmou.

Durante o workshop, foram apresentados os resultados da pesquisa de percepção sobre a Resolução ANP nº 795/2019, que foi encaminhada aos agentes em meados de setembro deste ano, além de colher informações adicionais e esclarecer dúvidas acerca das respostas enviadas. Durante a pesquisa, foram recebidas cerca de 400 contribuições e perguntas de mais de 50 agentes econômicos.

A Resolução ANP nº 795/2019 tem como objetivo reduzir a assimetria de informações e proteger os interesses do consumidor quanto a preço, qualidade e oferta dos produtos, promovendo a livre concorrência, tanto no curto quanto no longo prazo. As contribuições recebidas servirão como subsídio para a Avaliação de Resultado Regulatório (ARR) que será realizada pela ANP.

Fonte: ANP

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Com rompimentos de contratos, usinas não aguentam TRÊS meses, diz Unica

Se as distribuidoras diminuírem significativamente as compras de etanol, rompendo, flexibilizando e não realizando novos contratos, a maioria das usinas sucroalcooleiras do Centro-Sul não conseguirá garantir capital de giro para manter o andamento da nova safra por mais de três meses.

Preço do petróleo atinge nível mais alto desde 13 de abril, com procura a mostrar sinais de recuperação

Em Londres, barril do tipo Brent é negociado por volta de US$ 32.

Saudi Aramco levanta US$ 25,6 bilhões na maior oferta de ações da história

Estatal de petróleo da Arábia Saudita passou a valer US$ 1,7 trilhão após a operação, abaixo dos US$ 2 trilhões previstos pelo príncipe Mohammed bin Salman

Preços do petróleo saltam 10% após Trump falar que prevê acordo entre Rússia e sauditas

Os preços do petróleo saltavam cerca de 10% nesta quinta-feira, depois que o presidente norte-americano Donald Trump disse que espera que Arábia Saudita e Rússia cheguem a um acordo.