ANP vai exigir que distribuidoras elevem estoque mínimo de diesel

A diretoria da ANP se reúne hoje para deliberar sobre um item fundamental em tempos de dúvidas em relação ao abastecimento de diesel no Brasil neste segundo semestre, por causa das incertezas oriundas da guerra na Ucrânia: a elevação do estoque regulador.

Hoje, a ANP exige que cada distribuidora e cada refinaria de diesel tenha um estoque mínimo entre 3 e 5 dias. A ideia é que esse mínimo seja estipulado entre 8 e 10 dias.

A mudança seja aprovada vai ser aprovada sem dificuldade, de acordo com informações que o Ministério de Minas e Energia recebeu. Mas nada será implantado imediatamente. A decisão será colocada para consulta pública para os agentes do setor se manifestarem. A expectativa, então, é que a medida entre de fato em vigor dentro de um mês.

Etanol segue assombrado por Petrobras (PETR4) desidratar mais a gasolina, após o diesel

O etanol hidratado foi poupado no final da semana passada, quando a Petrobras (PETR4) apenas diminui o preço do diesel. Mas seguiu e segue assombrado pela possibilidade real de que a estatal reduza a gasolina também.

Goldman Sachs reduz projeções para petróleo no curto prazo, mas segue vendo preços acima de US$ 100 o barril

Os preços do petróleo brent tiveram queda de 25% desde o início de junho, fechando a última sexta-feira (5) na casa dos US$ 94 o barril, sendo puxados recentemente por uma crescente gama de preocupações: recessão, política de Covid-zero da China e setor imobiliário, liberação de reservas estratégicas dos EUA e produção russa se recuperando bem acima das expectativas.

ANP rejeita aumento de estoques mínimos de diesel, em alívio para distribuidoras

A diretoria da ANP rejeitou nesta sexta-feira, 5, uma proposta de aumento de estoques mínimos de diesel A (puro) S10 entre setembro e novembro para mitigar riscos de desabastecimento em meio à oferta global apertada do combustível, mas aprovou um reforço do monitoramento do suprimento nacional.