Biden ameaça OPEP + com “ferramentas” não divulgadas

“Existem outras ferramentas no arsenal que temos de lidar com outros países no momento apropriado”, disse o presidente Biden neste fim de semana, referindo-se à OPEP + e sua recusa em aumentar o fornecimento de petróleo bruto em resposta aos repetidos apelos de Washington para essa época.

A menção de “ferramentas no arsenal” veio em resposta a uma pergunta sobre se Washington estava considerando a liberação de algum petróleo da Reserva Estratégica de Petróleo como um meio de conter os preços dos combustíveis no varejo.

“Não estou prevendo que a OPEP responderá, que a Rússia e / ou a Arábia Saudita responderão”, disse o presidente Biden, citado pela Reuters. “Eles vão bombear um pouco mais de óleo. Se eles bombeiam óleo suficiente é uma coisa diferente.”

“Podemos colocar mais energia no pipeline de maneira figurativa e literalmente falando”, acrescentou o presidente.

O governo dos EUA tem instado a OPEP e seus parceiros na OPEP + a adicionar mais barris à sua produção combinada desde julho, já que a recuperação da demanda por produtos de petróleo empurrou os preços na bomba para picos politicamente desconfortáveis.

Mais recentemente, as chamadas se transformaram em demandas e acusações de OPEP + ameaçando a recuperação econômica global por reter barris do mercado.

“A Opec + parece não querer usar a capacidade e o poder que tem agora neste momento crítico de recuperação global para países ao redor do mundo”, disse um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional do presidente Biden na semana passada, citado pelo Financial Times. “Nossa visão é que a recuperação global não deve ser ameaçada por um descompasso entre oferta e demanda.”

A opção de liberar petróleo da SPR foi mencionada algumas vezes, inclusive pela secretária de Energia Jennifer Granholm, mas, por enquanto, o governo parece relutante em explorar a reserva estratégica. Quanto às outras ferramentas que Washington planeja usar para convencer a OPEP + a bombear mais petróleo, detalhes sobre elas ainda não foram divulgados publicamente.

Produção de etanol anidro cresce 22,3% no Nordeste, diz NovaBio

Com a safra 2021/22 em andamento, dados compilados pela Associação dos Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) sinalizam que a moagem de cana no Norte-Nordeste atingiu 28,67 milhões de toneladas no acumulado até 15 de novembro.

Valor do petróleo cai 2% e Petrobras ganha espaço para cortar preços no Brasil

O preço do barril de petróleo tipo brent atingiu os US$ 67,44 nesta quinta-feira, 2, o que representa uma queda de 2,08% em relação aos valores praticados na data anterior.

Abastecer com GNV rende quase o dobro que gasolina e etanol, aponta Abegás

Um levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) mostra que, atualmente, o Gás Natural Veicular (GNV) tem rendido quase o dobro da gasolina e do etanol.