Biocombustíveis: Agricultura define critérios para selo combustível social

Aquisições de matérias-primas de agricultores familiares para produção de biodiesel dentro do selo devem respeitar algumas porcentagens

O Ministério da Agricultura definiu nesta quarta-feira, 24, os critérios e procedimentos relativos à concessão do Selo Combustível Social para usinas produtoras de biodiesel. De acordo com a Portaria 144, de 22/7/2019, publicada no Diário Oficial da União (DOU), o selo é o “componente de identificação concedido pelo Mapa (ministério) a cada unidade industrial do produtor de biodiesel que cumpre os critérios descritos (na portaria)”.

O objetivo do selo é “promover a inclusão social dos agricultores familiares enquadrados no Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf)”. Aquisições de matérias-primas de agricultores familiares para produção de biodiesel dentro do selo devem respeitar as seguintes porcentagens: 15% para aquisições de matéria-prima vegetal proveniente das Regiões Norte e Centro-Oeste; 30% para Regiões Sudeste, Nordeste e Semiárido; 40% para Região Sul.

Além disso, a portaria define normas para valor da matéria-prima, custo de produção, assistência técnica e extensão rural, doações de matérias-primas e máquinas e equipamentos, porcentuais mínimos de aquisições de agricultores familiares, entre outros critérios, em 38 artigos.

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.