Imagem: Adriano Ishibashi/Framephoto/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira a apoiadores que interferiu na troca do comando da Petrobras (PETR4) e ressaltou que a nova diretoria da companhia petrolífera, presidida pelo general Joaquim Silva e Luna, está finalizando estudos a respeito de uma fórmula para garantir previsibilidade aos reajustes dos combustíveis.

“Da nossa parte eu troquei o comando da Petrobras. No começo foi um escândalo. É para interferir mesmo, eu sou o presidente. Ou eu assumo e tenho que manter todo mundo empregado?”, disse Bolsonaro em encontro com apoiadores, segundo transmissão por rede social.

“Ele (novo presidente da Petrobras) está ultimando aí estudos com o conselho novo também que foi colocado lá para ter previsibilidade no aumento de combustíveis”, afirmou o presidente referindo-se a Silva e Luna, acrescentando depois que “não é interferência”.

Em março, o presidente decidiu demitir o então CEO da Petrobras, Roberto Castello Branco, após se mostrar insatisfeito com os sucessivos aumentos no preço dos combustíveis desde o início do ano. Essa decisão gerou forte impacto no mercado.

Questionado por um simpatizante a respeito da expectativa de queda do preço dos combustíveis, o presidente respondeu:

“Olha, tem uma fórmula automática lá que varia de acordo com o preço do petróleo lá fora e o valor do dólar aqui dentro. Daí eu falei: se é para reajustar desta maneira, pode botar um qualquer lá na Petrobras, é só seguir a fórmula? Alguém que saiba somar e subtrair, não precisa nem saber multiplicar e dividir”.

O presidente também comentou na conversa com os apoiadores sobre a crise hídrica e as preocupações com o impacto na geração energética. “Estamos vivendo uma das maiores crises energéticas do país, crise hidrológica, tem problema”, afirmou.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Preço de venda dos CBios varia pouco em fevereiro, com média de R$ 32,14

Em 2021, as distribuidoras de combustíveis precisam adquirir pelo menos 24,86 milhões de créditos de descarbonização (CBios) para atender às metas do programa RenovaBio.

Petróleo sobe por preocupações com clima no Golfo do México

Os preços do petróleo saltaram 2% nesta sexta-feira, após três dias de perdas, impulsionados por uma tempestade em formação no Golfo do México, mas fecharam a semana em baixa, uma vez que investidores têm se preparado para um retorno do Irã ao mercado, após autoridades terem afirmado que o país e potências globais fizeram progresso em um acordo nuclear.

Venda direta da usina ao posto não diminuirá preço do etanol em Ribeirão Preto, dizem especialistas

Representantes do mercado do etanol na região de Ribeirão Preto (SP) dizem…

Diesel salta 8,55% nos postos no Brasil na 1ª metade de março, diz Ticket Log

O preço médio do diesel subiu 8,55% nos postos do Brasil na primeira metade de março ante o fechamento do mês anterior, apesar de o governo ter suspendido a cobrança dos tributos federais para frear o avanço do combustível, apontaram dados do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) à Reuters.