O objetivo total para todas as distribuidoras neste ano é de aquisição de 14,53 milhões de CBios (Imagem: Money Times/Gustavo Kahil)

BR Distribuidora (BRDT3), maior companhia de distribuição de combustíveis do Brasil, terá a maior meta de aquisição de créditos de descarbonização (CBio) do país em 2020, conforme estabeleceu nesta sexta-feira publicação da reguladora ANP.

A meta para a BR, na qual a Petrobras (PETR3PETR4) tem participação de 37,5%, foi estabelecida em 3,93 milhões de CBios (cada um equivale a uma tonelada de dióxido de carbono que deixa de ser emitido).

O objetivo total para todas as distribuidoras neste ano é de aquisição de 14,53 milhões de CBios, conforme número recentemente revisado pela metade em função dos impactos da pandemia de Covid-19.

Com a definição das metas –antes mesmo de a ANP divulgar os objetivos individuais– as negociações de CBios dispararam na semana de 16 e 22 de setembro, com as distribuidoras de combustíveis adquirindo 547,6 mil créditos, com preço por unidade variando entre 23,50 e 32 reais, conforme levantamento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A associação representa usinas de etanol, as principais emissoras dos CBios, que também podem ser lançados por produtores de biodiesel.

A BR, na qual a Petrobras quer vender a fatia remanescente, é seguida pela Ipiranga, do grupo Ultrapar (UGPA3), com uma meta de 2,88 milhões de CBios em 2020.

A Raízen ocupa a terceira colocação da meta de CBio (Imagem: Site da Raízen)

Em terceiro, a Raízen Combustíveis (joint venture da Cosan com a Shell) teve meta de 2,6 milhões de CBios para adquirir até o final do ano.

A Alesat Combustíveis, na qual a Glencore adquiriu participação majoritária em 2018, aparece em quarto, com cerca de 498 mil CBios a serem adquiridos.

A ANP estabeleceu meta de 366,4 mil CBios para a Petróleo Sabbá. Já a Ciapetro Distribuidora teve fixado um objetivo de 258,5 mil créditos, enquanto a Atem´s Distribuidora terá de comprar 247,8 mil CBios.

Já Rodoil, na qual a multinacional Vitol detém participação, terá de comprar 176,8 mil CBios. A Total Distribuidora tem meta de 101,7 mil Cbios.

De acordo com a legislação, as metas globais anuais de descarbonização no âmbito da política nacional de biocombustíveis, o programa RenovaBio, são definidas pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) e as individuais pela ANP.

O cálculo das metas foi realizado conforme participação de mercado do distribuidor nas emissões totais oriundas de combustíveis fósseis.

Fonte: Money Times

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Essar, Raízen e Ultra avaliam ofertas por refinaria da Petrobras, dizem fontes

A Petrobras deve receber em 10 de dezembro propostas vinculantes por sua…

Resumo Semanal Combustíveis 16/Out/2020

Confira as principais informações e tendências da semana sobre o mercado de combustíveis no Brasil.

Preço nos EUA despenca 25%; Brent cai abaixo de US$20/barril

O petróleo Brent caiu abaixo da marca de 20 dólares por barril e o WTI despencou 25% nesta segunda-feira.