O ministro de Minas e Energia Almirante Bento Albuquerque — Foto: Aleam

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, avalia que o Brasil, apesar da projeção de aumento expressivo de sua produção de petróleo nos próximos anos, deve continuar interagindo com os grandes produtores mundiais sem entrar, por enquanto, na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), cartel liderado pela Arábia Saudita.

“Não é uma questão de filiação ou não filiação. É uma questão de cooperação, é uma questão de estar presente [nas discussões com os grandes produtores]”, disse o ministro durante o encontro empresarial promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). A declaração foi dada em resposta a provocação feita pelo presidente da federação, Flávio Roscoe.

Albuquerque afirmou que tem participado de reuniões da Opep com ministros de energia do grupo dos vinte países mais ricos (G20). “Nessas reuniões, o Brasil tem sido reconhecido como um país que tem superado as dificuldades e tem sido muito bem sucedido nas ações que estão sendo implementadas nos setor”, afirmou.

O ministro reiterou que nos próximos anos o Brasil alcançará as posições de quinto maior produtor e quarto maior exportador de petróleo do mundo. Atualmente, disse ele, o país ocupa a oitava e nona posição respectivamente. “Nossa produção de petróleo e gás vai crescer exponencialmente”, comentou.

Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia do Brasil, descartou intenção de entrar na Opep.

Fonte: Valor Online

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados Unidos

Investing.com – Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados…

Preços do petróleo sobem por cortes da Opep+ e importações recordes da China

Barril de Brent e petróleo dos EUA atingiram nesta segunda-feira (8) máximas desde 6 de março.

Preços do petróleo fecham em queda com preocupação sobre demanda

Apesar do recuo desta quinta-feira, preços acumulam alta na semana com os países flexibilizando os lockdowns relacionados à pandemia de coronavírus.