Brasileiro quer saber porque gasolina subiu tanto após alta de 27,5% no ano

Buscas pelo preço da gasolina disparam no Google e interesse no assunto atinge maior patamar em 17 anos

Google informou que a gasolina é o item mais pesquisado junto a palavra ‘preço’ no buscador desde o início do ano. De acordo com a empresa, esta é a primeira vez desde 2015 que a gasolina aparece na primeira posição das buscas por preço no Google para o período de janeiro a agosto.

O combustível teve alta acumulada de 27,5% este ano, segundo dados do IBGE. Nos últimos 12 meses, os preços subiram 37%. Com isso, o brasileiro recorreu ao Google para saber “como economizar combustível“, o que fez com que as pesquisas por estes termos subisse 180% em comparação a 2020.

Na última semana, após o mais aumento da gasolina, cresceu em mais de 300% a pergunta “por que a gasolina está cara”. A preocupação não se resume ao Brasil. Em vários países, as buscas que refletem apreensão sobre o preço da gasolina tem disparado, com destaque para Índia onde o custo também tem escalado e Líbano, país em que houve corte de subsídios para o produto.

O interesse pelo preço da gasolina é recorde, o maior em 17 anos, segundo o Google. O Brasil é o sexto país que mais pesquisou os termos nos últimos dias.

Países que mais buscaram pelo preço da gasolina, nos últimos 7 dias encerrados na sexta-feira (20):

  1. Índia
  2. Líbano
  3. Canadá
  4. Equador
  5. Paquistão
  6. Brasil
  7. Quirguistão
  8. Emirados Árabes Unidos
  9. Catar
  10. Estados Unidos

O preço da gasolina é influenciado por vários fatores e está diretamente relacionado ao custo do barril de petróleo no mercado internacional. De 2020, quando o preço do petróleo chegou a ficar negativo, até aqui, houve um rali nos preços da commodity, fazendo com que seus derivados, entre eles a gasolina, disparassem.

Um dos motivos para a alta do petróleo foi um acordo entre os membros do cartel Opep+, que estão entre os maiores produtores da commodity no mundo. Eles restringiram a produção durante a pandemia justamente para equilibrar o preço, visto que a demanda estava mais baixa por conta do isolamento social.

Outro ponto que contribui para a alta do petróleo é o dólar, que também disparou ante o real desde o ano passado. Os barris são negociados na moeda americana e este é um fator que pesa no bolso do brasileiro.

A gasolina por aqui sobe quando a Petrobras aumenta o preço nas refinarias. A partir daí, ocorre um efeito dominó e o consumidor final acaba pagando um valor ainda mais alto pelo combustível. Além do petróleo e do dólar, custos de distribuição e impostos também influenciam no preço da gasolina.

Perguntas em alta no Google nos últimos 7 dias encerrados em 20 de agosto:

  • Quanto era a gasolina em 2004? Alta de 450%
  • Gasolina estraga em quanto tempo? Alta de 300%
  • Por que a gasolina está cara? Alta de 300%
  • Quanto subiu a gasolina? Alta de 250%
  • Por que a gasolina está subindo tanto? Alta de 200%
  • Quando compensa abastecer com gasolina? Alta de 150%

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.