JONATHAN HECKLER/ARQUIVO/JC

Nos dois primeiros meses do ano, o consumo de combustíveis no Brasil manteve sua tendência de queda quando comparados aos mesmos meses do ano passado (um tempo ainda pré-pandemia), de acordo com dados inéditos da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A exceção, e mesmo assim de forma marginal, foi co0 consumo do gás de cozinha — algo compreensível em tempos em que muita gente fica mais em casa.

Aos números:

# GLP: 0,8%.

# Óleo diesel: – 0,8%.

# Gasolina C: – 5%.

# Etanol hidratado: – 8,5%.

# Querosene de aviação: – 40,9%.

Autor/Veículo: O Globo – Lauro Jardim

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Doria cancela corte de benefício para insumo agrícola de alimentos e genéricos

Devido ao acirramento da pandemia e em meio a pressões, o governo…

Preços do petróleo caem com respingos dos títulos públicos

Os preços do petróleo caíam na sexta-feira (26) em um cenário de volatilidade renovada nos ativos de risco em todo o mundo, que levou os touros a se conterem antes de uma reunião crucial dos principais produtores na próxima semana.

Preços dos combustíveis sobem novamente nos postos, diz ANP

Segundo levantamento semanal da agência, o valor médio do litro da gasolina ao consumidor avançou 1,02%, a R$ 4,175.