Na semana de 03/12 a 07/12 os preços do petróleo encerraram em alta expressiva, com a definição de um novo corte de produção de petróleo pela OPEP a partir de 2019.

O Brent (Londres) encerrou a ultima semana com aumento de 4,78%, cotado a US$ 61,47/bpd. Acumulado do mês de Dezembro/18 é de aumento de 4,78%.

O WTI (EUA) encerrou a ultima semana com aumento de 3,26%, cotado US$ 52,44/bpd. Acumulado do mês de Dezembro/18 é de aumento de 3,26%.

Segundo a Investing.com – Os comerciantes de petróleo devem permanecer focados no fornecimento mundial de petróleo na próxima semana, depois que membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados concordaram em restringir a produção a partir de janeiro.

A OPEP anunciou na sexta-feira que reduzirá a produção total entre seus membros em 1,2 milhão de barris por dia durante os primeiros seis meses de 2019, em um esforço para evitar um excesso global de suprimentos e sustentar os preços.

O clube de produtores reduzirá a produção em 0,8 milhão de bpd em relação aos níveis de outubro, enquanto aliados que não fazem parte da OPEP contribuem com corte adicional de 0,4 milhão de bpd, em um movimento que será revisado em uma reunião em abril.

Os futuros do petróleo subiram acentuadamente na sexta-feira em reação ao novo acordo de corte de produção.

petróleo bruto West Texas Intermediate avançou US$ 1,12, ou cerca de 2,2%, para fechar em US$ 52,61 o barril no fechamento do pregão da Bolsa Mercantil de Nova York.

Durante a semana, o WTI subiu cerca de 3,3%.

Enquanto isso, a referência global os contratos de petróleo Brent com vencimento em fevereiro na Bolsa de Futuros ICE em Londres ganhavam US$ 1,61, ou quase 2,7%, para terminar em US$ 61,67 o barril. O contato ganhou cerca de 5% durante a semana.

O petróleo sofreu fortes perdas nas últimas semanas, com os preços caindo mais de 30% de seus altos níveis no início de outubro, com o aumento dos estoques globais diminuindo o ânimo.

Os dados semanais recentes sobre estoques comerciais de petróleo para medir a força da demanda no maior consumidor de petróleo do mundo e a rapidez com que os níveis de produção continuarão subindo também chamarão a atenção do mercado.

A Administração de Informação de Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês) informou na semana passada que os estoques de petróleo cederam 7,3 milhões de barris, o primeiro declínio nacional em 11 semanas.

A atividade de exploração reduziu o ritmo com a queda dos preços. A Baker Hughes informou na sexta-feira que o número de plataformas domésticas ativas de perfuração caiu em 10 unidades totalizando 877.

Os investidores do mercado também se concentrarão nos relatórios mensais da Opep e da Agência Internacional de Energia (IEA) nesta semana para avaliar os níveis globais de oferta e demanda de petróleo.

Antes da semana que está por vir, a Investing.com compilou uma lista com estes e outros eventos significativos que podem afetar o mercado de petróleo.

Veja abaixo a agenda dos principais eventos envolvendo o petróleo nesta semana:

Terça-feira, 11 de dezembro

Instituto Americano de Petróleo deverá publicar sua atualização semanal sobre a oferta de petróleo nos EUA.

Quarta-feira, 12 de dezembro

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo publicará sua avaliação mensal dos mercados de petróleo.

No final do dia, a Administração de Informações de Energia dos EUA divulgará seu relatório semanal sobre os estoques de petróleo.

Quinta-feira, 13 de dezembro

A Agência Internacional de Energia divulgará seu relatório mensal de oferta e demanda globais de petróleo.

Sexta-feira, 14 de dezembro

Baker Hughes divulgará dados semanais sobre a contagem de sondas nos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VOCÊ PODE GOSTAR