Cotação do Petróleo 11/05/2018

As tensões geopolíticas envolvendo os Estados Unidos, Irã e Venezuela trouxeram incertezas ao mercado o que impulsionaram os valores da commodity.

Na ultima quarta feira 09/05 foram divulgados dados sobre os estoques de petróleo bruto dos Estados Unidos, onde foi constatado uma queda de 2,197 Milhões de barris nos estoques americanos, o que trouxe fortalecimento para o ouro negro frente a uma crescente demanda por petróleo no mercado mundial, reduzindo-se a oferta de petróleo.

No entanto, hoje foi divulgado a contagem de sondas de extração de petróleo dos EUA pela Baker Hughes, onde foi constatado um crescimento na atividade de produção de petróleo com a implantação de 10 sondas nesta semana, totalizando 834 unidades em operação no mercado americano.

Portanto, a próxima semana dependendo das questões geopolíticas dos grandes países produtores pode ser caracterizada por uma crescente de barris no estoque de petróleo dos Estados Unidos, o que pode fortalecer uma tendência de queda nos preços do barril do petróleo no mercado econômico.

 

CBios já subiram quase 45% em setembro na B3

Os preços dos Créditos de Descarbonização (CBios) romperam a estabilidade registrada desde o início do ano, período em que se mantiveram abaixo de R$ 30 por tonelada de carbono, e dispararam em setembro na B3.

Preço dos combustíveis deve continuar elevado em 2022, diz XP

A XP divulgou projeção de alta para os combustíveis, que devem continuar em um patamar alto pelos próximos meses, considerando a alta do preço do petróleo no mercado internacional, câmbio em R$ 5,20 no ano e em R$ 5,10 em 2022 e escassez de etanol, que são utilizados para reajustar preços na Petrobras.

Defasagem dos preços da gasolina diminui, mas do diesel se mantém, aponta Abicom

Os preços da gasolina praticados pela Petrobras no mercado brasileiro hoje têm uma defasagem média de 6% em relação aos preços internacionais, apontou levantamento da Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom).