Cotação do Petróleo 11/05/2018

As tensões geopolíticas envolvendo os Estados Unidos, Irã e Venezuela trouxeram incertezas ao mercado o que impulsionaram os valores da commodity.

Na ultima quarta feira 09/05 foram divulgados dados sobre os estoques de petróleo bruto dos Estados Unidos, onde foi constatado uma queda de 2,197 Milhões de barris nos estoques americanos, o que trouxe fortalecimento para o ouro negro frente a uma crescente demanda por petróleo no mercado mundial, reduzindo-se a oferta de petróleo.

No entanto, hoje foi divulgado a contagem de sondas de extração de petróleo dos EUA pela Baker Hughes, onde foi constatado um crescimento na atividade de produção de petróleo com a implantação de 10 sondas nesta semana, totalizando 834 unidades em operação no mercado americano.

Portanto, a próxima semana dependendo das questões geopolíticas dos grandes países produtores pode ser caracterizada por uma crescente de barris no estoque de petróleo dos Estados Unidos, o que pode fortalecer uma tendência de queda nos preços do barril do petróleo no mercado econômico.

 

Etanol segue assombrado por Petrobras (PETR4) desidratar mais a gasolina, após o diesel

O etanol hidratado foi poupado no final da semana passada, quando a Petrobras (PETR4) apenas diminui o preço do diesel. Mas seguiu e segue assombrado pela possibilidade real de que a estatal reduza a gasolina também.

Goldman Sachs reduz projeções para petróleo no curto prazo, mas segue vendo preços acima de US$ 100 o barril

Os preços do petróleo brent tiveram queda de 25% desde o início de junho, fechando a última sexta-feira (5) na casa dos US$ 94 o barril, sendo puxados recentemente por uma crescente gama de preocupações: recessão, política de Covid-zero da China e setor imobiliário, liberação de reservas estratégicas dos EUA e produção russa se recuperando bem acima das expectativas.

ANP rejeita aumento de estoques mínimos de diesel, em alívio para distribuidoras

A diretoria da ANP rejeitou nesta sexta-feira, 5, uma proposta de aumento de estoques mínimos de diesel A (puro) S10 entre setembro e novembro para mitigar riscos de desabastecimento em meio à oferta global apertada do combustível, mas aprovou um reforço do monitoramento do suprimento nacional.