Defasagem na gasolina ainda chega a 13%, segundo Ativa Investimentos

A Petrobras (SA:PETR4) anunciou nesta quarta-feira o aumento do preço da gasolina em R$ 0,0945, correspondendo a um acréscimo de mais de 3,5%. No entanto, segundo modelos de defasagem da Ativa Investimentos, mesmo após a elevação ser efetivada, ainda existe espaço potencial de nova elevação de até 13% no curto prazo. Antes do reajuste, o potencial era de 17%.

“Vale mencionar que a defasagem informada diz respeito ao nosso modelo mais assertivo quando a dinâmica de alterações era ainda mais frequente, mas, no momento, outros modelos já indicam defasagem menor. O acréscimo feito pela Petrobras segue em linha com nossas estimativas, pois sempre informamos que as altas para mitigar a defasagem poderiam ser feitas de forma fracionada”, destaca Guilherme Sousa, economista da Ativa Investimentos

Ainda de acordo com estimativa da corretora, o reajuste deve ter impacto no IPCA de forma proporcional no final de agosto, e integral a partir de setembro.

“Seguindo tais premissas, entendemos que o coeficiente de repasse na bomba é de aproximadamente 1/3. Por fim, após incorporação em nossos modelos, estimamos que contribuição da elevação da gasolina no IPCA de agosto é de +2 bps e em setembro +5bps”, completa o economista.

Petróleo fecha em alta, apoiado por queda nos estoques dos EUA

Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 20. Apesar de abrirem em baixa com a previsão de aumento nos estoques do óleo dos Estados Unidos, os ativos operaram em geral no positivo e ganharam força quando o resultado foi de queda nos estoques.

Produção de etanol nos EUA sobe 6,2% na semana, para 1,096 milhão de barris/dia

A produção média de etanol nos Estados Unidos foi de 1,096 milhão de barris por dia na semana encerrada em 15 de outubro.

Iraque: o petróleo pode chegar a US $ 100 no próximo ano

Os preços do petróleo podem chegar a US $ 100 o barril durante o primeiro semestre de 2022 em meio a baixos estoques comerciais globais, disse o ministro do Petróleo do Iraque, Ihsan Abdul Jabbar Ismaael , na quarta-feira, conforme publicado pela Reuters.