(Imagem: Reuters/Marcelo Teixeira)

O consumo de combustíveis do ciclo Otto chegou a 16,05 bilhões de litros no acumulado de janeiro a abril de 2021. O valor, calculado em gasolina equivalente, representa um crescimento de 2% ante o mesmo período do ano passado, quando o país enfrentava os impactos iniciais da pandemia de covid-19.

Os números atualizados da demanda foram divulgados ontem, 31, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em abril, ela foi de 3,81 bilhões de litros, alta de 21,2% ante os 3,14 bilhões registrados um ano antes, o pior resultado mensal desde fevereiro de 2010.

Apesar do crescimento, o etanol hidratado segue com uma menor participação de mercado em comparação com períodos anteriores. Em abril, 28,1% do volume abastecido por veículos do ciclo Otto foi com o renovável. O valor representa um avanço ante os 27,21% de abril de 2020, mas ainda está aquém dos 28,68% do mesmo mês de 2019.

Em volume, o consumo de etanol foi equivalente a 1,51 bilhão de litros em abril, alta anual de 25,1%. A elevação, portanto, foi maior que a registrada pelo ciclo Otto como um todo, de 21,2%. A gasolina, por sua vez, viu sua demanda subir 19,8% na comparação anual, para 2,74 bilhões de litros. Esta recuperação de mercado do etanol hidratado já podia ser observada em março.

O mês de abril, aliás, costuma caracterizar o reinício da moagem de cana-de-açúcar e um tradicional aumento da oferta; no entanto, a seca vista ao longo do ano passado e os preços elevados do açúcar no mercado internacional desestimularam a produção.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), a fabricação de hidratado ficou 20,5% menor na comparação anual; já as vendas aumentaram 16,3% no mesmo comparativo.

Ainda assim, no acumulado do ano, o consumo de 6,42 bilhões de litros de etanol é 1% superior aos 6,36 bilhões vistos de janeiro a abril de 2020. A demanda por gasolina cresceu 2,5% no mesmo comparativo, para 11,51 bilhões de litros, resultado que já inclui a mistura de anidro ao combustível fóssil.

Na comparação com 2019 – ano de mercado aquecido para o etanol –, o resultado de abril de 2021 representa uma queda de 16,7% na demanda por hidratado, enquanto o acumulado do quadrimestre tem um declínio de 10,3%.

Fonte: Novacana

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados Unidos

Na Bolsa Mercantil de Nova York, Os Futuros do Petróleo em Março foram negociados na entrega a US$ 53,50 por barril no momento da escrita, subindo 2,49%.

EPE projeta perda de R$ 54 bi para União e Estados com combustíveis até 2022

Em caso de retomada da economia ainda em 2020, arrecadação ficaria positiva em R$ 2 bi; diesel deve ser o menos afetado pelo coronavírus

Preço médio do diesel sobe 9,39% nas bombas em março, aponta Ticket Log

O preço médio do diesel nos postos do Brasil subiu 9,39% em março ante o mês anterior, para 4,487 reais por litro, mostraram dados do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) enviados à Reuters.

Navio que bloqueava o canal de Suez é desencalhado

Na madrugada desta segunda-feira (29), equipes de resgate conseguiram liberar o navio Ever Given, da empresa Evergreen, seis dias depois de o veículo gigante encalhar no Canal de Suez, no Egito, paralisando uma das rotas comerciais mais importantes do mundo.