O governo publicou nesta terça o decreto com a suspensão da cobrança do PIS/Cofins sobre o diesel (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que a suspensão da cobrança do PIS/Cofins sobre o diesel por dois meses servirá para que o governo encontre formas de zerar em definitivo a cobrança de impostos federais sobre o combustível.

“O que acontece: quando você zera imposto, pela Lei de Responsabilidade Fiscal tem que arranjar recurso em outro lugar. Então fizemos um limite, esses dois meses é um prazo para a gente estudar, para a gente ver como, de forma definitiva, a gente vai zerar os impostos federais”, disse Bolsonaro a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

O governo também zerou, desde ontem, a cobrança do PIS/Cofins do gás de cozinha (Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino)

O governo publicou nesta terça o decreto com a suspensão da cobrança do PIS/Cofins sobre o diesel e uma medida provisória que sobe de 20 para 25% a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) dos bancos para financiar a suspensão.

De acordo com dados do Ministério da Economia, eram cobrados 33 centavos de real do PIS/Cofins a cada litro de diesel vendido. Cada centavo de imposto representa, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, 575 milhões em impostos arrecadados.

O governo também zerou, desde ontem, a cobrança do PIS/Cofins do gás de cozinha. Segundo o governo, a diminuição da carga tributária com essas desonerações será de 3,67 bilhões de reais em 2021. Para 2022 e 2023, a redução será de 922,06 milhões de reais e 945,11 milhões de reais, respectivamente.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão dos Estados Unidos

Na Bolsa Mercantil de Nova York, Os Futuros do Petróleo em Junho foram negociados na entrega a US$ 62,62 por barril no momento da escrita, caindo 1,28%.

Opep e Rússia estudam cortes maiores na oferta de petróleo, dizem fontes

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia estão…

Pressão sobre preços de combustíveis deve se aprofundar, diz Quantitas

A surpresa altista para a inflação de fevereiro foi “de longe” nos preços de gasolina e etanol, afirma João Fernandes, economista e sócio da Quantitas Asset. A casa projetava alta de 6,3% na gasolina, mas veio 7,11%.

Petrobras diz a distribuidoras que não atenderá 100% da demanda de diesel em março

A Petrobras comunicou às distribuidoras de combustíveis que não irá atender 100% da demanda para março e abril, disparando um alerta de risco de desabastecimento no mercado no próximo mês, embora a agência reguladora ANP não veja no momento chances de falta de produto.