Segundo a companhia, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil (Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes)

O preço médio do diesel nos postos de combustíveis do Brasil recuou 0,84% em abril ante o final de março, confirmando tendência de queda que já era vista na primeira quinzena do mês, indicou levantamento publicado pela Ticket Log nesta sexta-feira.

Segundo a companhia, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, o valor médio do combustível mais utilizado do país termina abril em 4,449 reais por litro, em movimento que marca o fim de uma série de cinco altas mensais consecutivas até março.

“As taxas de recuo abaixo de 1% não são tão expressivas quanto os aumentos registrados nos últimos meses, mas interrompem a sequência”, destacou em nota o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

O levantamento da Ticket Log, que tem como base abastecimentos realizados por 1 milhão de veículos administrados pela marca em 18 mil postos credenciados, indicou que o preço do diesel teve queda em todas as regiões do Brasil no período, sendo a maior delas no Sul, de 1,58%.

A Ticket Log disse ainda que o valor médio do diesel S-10 nos postos do país também recuou ao longo de abril, passando a 4,496 reais por litro, baixa de 0,93% na comparação mensal.

O preço do diesel tem se mantido nos holofotes brasileiros desde o início do ano, diante especialmente dos vários aumentos registrados nos últimos meses. Em fevereiro, caminhoneiros ameaçaram realizar uma greve, que possuía entre suas pautas os altos custos com o combustível.

O movimento atraiu atenção do presidente Jair Bolsonaro, que em março anunciou um corte temporário de dois meses no PIS/Cofins incidente sobre o diesel. Ele também demitiu Roberto Castello Branco da presidência da Petrobras em meio a embates sobre a política de preços da companhia, nomeando o general Joaquim Silva e Luna para o cargo.

Nesta sexta-feira, a petroleira divulgou uma redução de 2% no preço do diesel em suas refinarias a partir de sábado, no primeiro reajuste desde a posse de Luna. O combustível da estatal passará a custar, em média, 2,71 reais por litro.

No ano, porém, a cotação praticada pela Petrobras –que leva em conta fatores como o preço do petróleo no mercado internacional e a cotação do dólar– ainda acumula alta de cerca de 34%.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Raízen tem aprovação do Cade para aquisição da Biosev

A Raízen, líder mundial em açúcar e etanol de cana-de-açúcar, obteve aval do órgão brasileiro de defesa da concorrência para a aquisição da Biosev, uma transação anunciada pelas empresas no início de fevereiro.

Venda de etanol cai 16% e já reflete efeitos do coronavírus

As vendas de etanol hidratado das usinas para o mercado interno caíram 16% na primeira quinzena deste mês na região centro-sul, em relação às de igual período de 2019.