Representantes do setor de biodiesel estiveram no último dia 11, com a secretária de petróleo, gás e biocombustíveis do ministério de minas e energia, renata isfer, para agradecer o trabalho do ministério a favor da agenda dos biocombustíveis e alinhar o que ainda precisa ser feito para que o B12 – a mistura de 12% de biodiesel no diesel – comece a valer em março com tranquilidade.

O presidente da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel, deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), destacou que o setor está pronto para atender ao aumento do B11 para B12 e que é preciso dar segurança para as indústrias, que fazem investimentos e adquirem as matérias-primas com antecedência.

Já o diretor superintendente da Ubrabio, Donizete Tokarski, apresentou os dados do último leilão bimestral de biodiesel, o L70, realizado para abastecer o país em janeiro e fevereiro do ano que vem.

“No último leilão, a demanda foi de aproximadamente 1 bilhão de litros e a oferta foi de 1,2 bilhões de litros, ou seja, foram ofertados 200 milhões de litros a mais. Para o próximo leilão (L71) a demanda deve ser de 1,159 bi e as entidades do setor garantem que vamos ter uma oferta de aproximadamente 1,350 bi. O B12 está seguro”.

O L71 acontecerá em fevereiro para abastecer o país em março e abril de 2020, quando já estará valendo o B12, de acordo com o cronograma do Conselho Nacional de Política Energética.

RENOVABIO

“O RenovaBio vai provocar uma revolução na produção agrícola”, destacou o superintendente da Ubrabio. Segundo ele, ao monetizar a eficiência na produção, o RenovaBio vai mudar o comportamento do agricultor. “O agricultor vai perceber que o vizinho está ganhando mais dinheiro por fazer um processo mais sustentável e vai buscar se modernizar para poder ganhar mais também. O mesmo vai valer para as indústrias”.

Fonte: Ubrabio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Nova gasolina se torna obrigatória em agosto e deve ser mais cara

Petrobras e ANP dizem que eventual alta será compensada por melhor rendimento

Petrobras aumenta em 4% gás de cozinha para residências

Após alta, botijão de 13 quilos passa a ter o mesmo preço do gás vendido para indústrias

Consumo de combustíveis em março mostra impactos iniciais da pandemia

Queda na demanda por combustíveis do Ciclo Otto foi de 14% no comparativo com o mesmo período de 2019

Petrobras inicia processo para venda da Petrobras Biocombustível

Companhia divulgou teaser com informações sobre a oferta de 100% das ações da PBIO, a maior produtora de biocombustíveis do país. Recebimento de ofertas terá início em 17 de agosto.