Foto: Divulgação

Agentes da cadeia sucroenergética brasileira estão otimistas neste início de 2021 em relação à rentabilidade dos segmentos de etanol e açúcar. Segundo pesquisadores do Cepea, isso ocorre mesmo diante das incertezas quanto às condições dos canaviais da região Centro-Sul no ano safra 2021/22.

O clima seco de 2020, que não prejudicou a temporada 2020/21, pode atrasar, em alguma medida, o desenvolvimento da cana a ser colhida em 2021. Assim, as expectativas atuais dos agentes do mercado de etanol hidratado — refletidas, de certa forma, nos contratos futuros negociados na B3 — são de que os valores operem, na maior parte do ano, acima de R$ 2.000,00/m³. Somente em abril, maio, junho e julho, quando a pressão vendedora esperada é maior, os valores devem ficar apenas um pouco abaixo desse patamar.

Na B3, o contrato Dezembro/21 chega a R$ 2.135,00/m³, superior ao de Dezembro/2020, que foi de R$ 2.105,50/m³.

Fonte: Cepea/Esalq

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Brasilcom defende redução da mistura obrigatória de biodiesel para 8%

A Brasilcom, que representa médias e pequenas distribuidoras no Brasil, solicitou à…

Etanol cai em 23 Estados e no DF, diz ANP; preço médio no país recua 5,76%

Os preços médios do etanol hidratado caíram em 23 Estados e no Distrito Federal na semana encerrada no sábado, 11, ante o período anterior, de acordo com levantamento da ANP

Petrobras tem prejuízo de R$ 1,5 bi no 3º tri com adesão a anistias tributárias

A Petrobras (PETR4) reportou um inesperado prejuízo líquido de 1,5 bilhão de reais no…

ANP mantém proibição de venda de etanol entre distribuidoras

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) renovou, por…