(Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Na primeira quinzena do mês, as vendas de etanol nas usinas até que foram além do esperado, mesmo assim os preços caíram, com exceção da semana de 1 a 5.

Nesta semana os valores despencaram 15,84%, sob o crivo mais acentuado das fases vermelhas em cidades e estados, e do megaferiadão, além de oferta maior que está chegando pelas indústrias que estão antecipando a safra. Os dados de comercialização e de produção são da entidade que reúne as empresas, a Unica.

Do dia 22 a 26, o Cepea levantou que o forte recuo do hidratado o fez a ser ofertado a R$ 2,3071. Nas distribuidoras, menos 0,82% na sexta (26), R$ 2,3025, acumulando queda de mais de 20% em março. Ambos os valores livres de fretes e impostos.

Nas bombas, o etanol veicular também fechou mais em queda na semana, de 2,8%, sob preço médio de R$ 4,06, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

O movimento foi seguido pela gasolina e diesel, após cortes de preços nas refinarias promovidos pela Petrobras (PETR4).

Fonte: Money Times

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Em protesto, sindicato distribui mil litros de gasolina no interior de SP

Em protesto realizado na manhã de hoje, o Sindipetro-SJC (Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos e Região) distribuiu mil litros de gasolina a motoristas de carro e entregadores de aplicativos em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

Preço do biodiesel cai 8% em retomada do 75º leilão

Cerca de 1,7 bilhão de litros de biodiesel foram negociados ao preço médio de…

BR defende preços de mercado para combustíveis e mira aquisições

A criação de um mecanismo pelo governo para amenizar a volatilidade dos preços de combustíveis no Brasil pode ser bem-vinda, mas os valores internos precisariam permanecer em linha com a paridade de importação, disse o presidente interino da BR Distribuidora (BRDT3), Marcelo Bragança, nesta quarta-feira.

Preços do petróleo sobem com ações europeias e notícia de explosão na Arábia Saudita

Os preços do petróleo avançavam nesta terça-feira e operavam perto de máximas de 11 meses, acompanhando um movimento de alta nas ações europeias e em meio a relatos de uma explosão na Arábia Saudita.