Os preços médios do etanol hidratado subiram em 14 Estados na semana de 26 de janeiro a 1º de fevereiro, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. O biocombustível caiu no Distrito Federal e nos Estados de Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e São Paulo.

Na média dos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol subiu 0,09% na semana ante a anterior, de R$ 3,247 para R$ 3,250. Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a queda foi de 0,36% no período e a cotação média do hidratado variou de R$ 3,061 para R$ 3,050 o litro. A maior alta semanal, de 3,68%, foi em Goiás e a maior queda, de 2,95%, no Rio de Janeiro.

Na comparação mensal, os preços do etanol subiram em todos os 26 Estados e no Distrito Federal. Na média brasileira, o preço do biocombustível pesquisado pela ANP acumulou alta mensal de 2,95%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,69 o litro, em Mato Grosso, e o menor preço médio estadual, de R$ 3,050, foi registrado em São Paulo. O preço máximo individual, de R$ 4,999 o litro, foi registrado em um posto do Rio Grande do Sul, Estado que também registrou o maior preço médio, de R$ 4,362 o litro.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras eleva diesel em 8% na refinaria partir de sexta; gasolina sobe 5%

SÃO PAULO (Reuters) – A Petrobras anunciou reajuste médio de 8% para…

ANP nega pedido de postos bandeirados que buscavam liberdade para escolher fornecedores

Revendedores dizem que maiores distribuidoras represam cortes de preços a Petrobras

Preço médio do etanol cai na semana em 21 estados e no DF, diz ANP

Os preços médios do etanol hidratado caíram em 21 Estados e no Distrito Federal (DF) na semana encerrada no sábado, 16, ante o período anterior

Recuperação da demanda por petróleo pode levar alguns anos

No próximo ano, o uso global de combustíveis deve ficar 2,5% abaixo dos níveis de 2019, em grande parte por causa da “terrível situação do setor de aviação”