A AIE planeja começar a incorporar dados sobre o diesel renovável em seu relatório mensal de oferta de petróleo (Imagem: REUTERS/Brian Snyder)

Os departamentos de Agricultura e Energia dos Estados Unidos planejam alterar dois relatórios mensais amplamente monitorados para contabilizar o rápido crescimento do setor de diesel renovável, combustível à base de soja e outras gorduras e óleos, disseram autoridades do país à Reuters.

A crescente damanda por diesel renovável faz parte de uma ampla transição global rumo aos combustíveis “verdes”, e pode aumentar os preços de safras como soja e canola, das quais é derivado.

O Departamento de Agricultura norte-americano (USDA, na sigla em inglês) pretende ajustar até a primavera deste ano (no Hemisfério Norte) a maneira como reporta o uso de óleo de soja para a produção de biocombustíveis em seu relatório mensal de oferta e demanda global (WASDE), segundo uma autoridade da agência.

As mudanças só serão realizadas depois que a Administração de Informação sobre Energia (AIE) passar a divulgar dados mais detalhados sobre o setor de diesel renovável, disse Keith Menzie, economista do Conselho de Agricultura Mundial do USDA, em entrevista.

A AIE planeja começar a incorporar dados sobre o diesel renovável em seu relatório mensal de oferta de petróleo, com o objetivo de publicar os números de janeiro até o final deste mês, afirmou a agência à Reuters.

A rara alteração no relatório WASDE, visto como o padrão-ouro dos dados de commodities agrícolas no mundo, seria um reconhecimento do forte potencial da demanda por óleo de soja, em momento em que as ofertas da oleaginosa nos EUA figuram nos níveis mais baixos em anos.

“Estamos seguindo a liderança da AIE. Quando eles começarem a publicar os dados, vamos adicioná-los ao WASDE”, disse Manzie. “Pode ser já em maio.”

“Isso nos permitirá ser mais granulares nos termos do componente energético e do componente alimentar”, acrescentou.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Escalada do diesel incomoda caminhoneiros e faz Bolsonaro questionar Petrobras

Os preços dos combustíveis sobem praticamente toda semana desde o fim de…

Distribuidoras cumprem 97,6% das metas de CBios de 2019/2020, diz ANP

As distribuidoras de combustíveis do Brasil aposentaram, até o fim de 2020, 14.535.334 créditos de descarbonização (CBios) adquiridos no âmbito do programa RenovaBio, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta terça-feira.

Preço médio da gasolina nos postos tem leve alta na semana, diz ANP

Valor por litro subiu menos que R$ 0,01, ou ou 0,16%; na mesma semana, Petrobras elevou os preços nas refinarias em 3,5%.

Petróleo busca os US$ 58 para botar mais lenha na gasolina e no etanol

O petróleo avança na praça de Londres nesta terça (2), quase repetindo a mesma alta da véspera, e busca os US$ 58. Às 8h46 (Brasília), o barril do Brent segue em torno dos US$ 57,65, em mais 2,30%.