Exportações em 2021 devem ficar em linha com 2020, diz Petrobras

Além da Índia, a companhia disse que está encontrando espaço para o seu óleo cru na Costa Oeste dos Estados Unidos

A Petrobras informou hoje que apesar da queda das exportações para a China, a companhia deve fechar este ano com vendas externas no mesmo patamar de 2020, devido à diversificação dos mercados que vem sendo promovida nos últimos cinco anos para colocar o petróleo dos campos de Tupi (ex-Lula) e Búzios, no pré-sal da bacia de Santos.

Com o trabalho de prospecção feito nos últimos anos, houve aumento de exportação para a Europa, Índia e Estados Unidos. “Seguindo este ritmo, a expectativa é de que o volume de petróleo exportado pela Petrobras em 2021 seja alinhado com o volume de 2020, “mesmo com a recente retração de 33% nas vendas para a China”, disse a estatal em nota.Além da Índia, a companhia disse que está encontrando espaço para o seu óleo cru na Costa Oeste dos Estados Unidos

Segundo a Petrobras, um exemplo de diversificação de destinos é o mercado indiano, onde a Petrobras tem observado nos últimos anos incremento na venda de óleos médios de baixo teor de enxofre, como o extraído em Tupi e Búzios.

“É imprescindível contextualizar que o crescimento notável do volume produzido nos campos do pré-sal, como Tupi e Búzios, ao longo da última década, trouxe uma mudança significativa em nosso perfil de produção e de exportação. Atualmente, quase a totalidade de nossas exportações advém dos campos do pré-sal, cuja qualidade se enquadra na categoria de óleo medium sweet”, afirmou o gerente executivo de comercialização externa, Alípio Ferreira.

Além da Índia, a companhia disse que está encontrando espaço para o seu óleo cru na Costa Oeste dos Estados Unidos, em decorrência do perfil de processamento de refinarias da região.

Ainda de acordo com a Petrobras, o óleo de Tupi se tornou um importante componente na cesta de refino de diversos clientes asiáticos, incluindo a China, enquanto o gradativo aumento das exportações do campo de Búzios tende a elevar a representatividade de regiões onde ele é mais valorizado, principalmente na Europa e América do Sul.

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.