Gasolina no RJ é a mais cara do país em agosto e já custa R$ 6,458 o litro

Preço médio da gasolina se manteve acima de R$ 6,00 no país, após novo aumento de 1,03%, em relação ao fechamento de julho

O preço médio da gasolina no Rio de Janeiro ultrapassou pela primeira vez este ano o preço médio praticado no Acre, Estado com maior dificuldade de logística, e atingiu R$ 6,458 por litro na primeira quinzena de agosto, segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

“Desde o início do ano, é a primeira vez que o IPTL registra o combustível com valor médio mais alto fora do Acre. O Estado com o preço médio mais baixo foi o Amapá, onde os postos comercializam a gasolina a R$ 5,490/l”, disse a Ticket Log em nota nesta terça-feira, 17.

De acordo com o IPTL da primeira quinzena de agosto, o preço médio da gasolina se manteve acima de R$ 6,00 no país, após novo aumento de 1,03%, em relação ao fechamento de julho. O valor médio pago por litro foi de R$ 6,068. No caso do etanol, os postos comercializaram o combustível à média de R$ 5,115, alta de 1,45%, informou a Ticket Log.

“Todas as regiões brasileiras apresentaram aumentos tanto no preço da gasolina quanto do etanol. As taxas de alta registradas no Sul e no Centro-Oeste foram acima de 1% para ambos os combustíveis”, destacou o diretor de Mercado Urbano da Edenred Brasil, controladora da Ticket Log, Douglas Pina.

A gasolina mais cara foi comercializada na região Centro-Oeste, registrando média de R$ 6,201/l, após o aumento mais significativo do território nacional, de 1,99%, em relação ao fechamento de julho.

No Sul, o preço médio do combustível avançou 1,56%, mas o valor por litro foi o menor do País nessa primeira quinzena do mês, a R$ 5,866.

Já o etanol mais caro foi encontrado no Nordeste, a R$ 5,371, onde a maior alta foi registrada, de 1,94%. No Centro-Oeste, mesmo com o aumento de 1,63%, o litro mais barato foi comercializado, à média de R$ 4,731.

O maior aumento do preço médio da gasolina foi registrado no Distrito Federal, de 4,04% em relação ao fechamento de julho. No Rio Grande do Norte, houve recuo de 1,46%.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

Petróleo fecha em alta com foco em restrição de oferta, apesar de dólar forte

O petróleo fechou em alta nesta terça-feira, 26, com o foco dos investidores voltado para a crise energética que tem elevado o preço do barril recentemente. A demanda pela commodity aumentou com a reabertura econômica e também devido à escassez de gás natural no mercado. No entanto, a oferta não tem sido capaz de compensar a maior procura.

Caminhoneiros protestam em rodovia no Pará contra reajustes do diesel

Caminhoneiros bloquearam parcialmente a rodovia BR-316, na região metropolitana de Belém, na manhã desta terça-feira (26). Dentre as reivindicações dos manifestantes, está a política de preços do óleo diesel no país.

Gestores de dinheiro estão jogando seu peso por trás da alta do preço do petróleo

A perspectiva de o petróleo Brent chegar a US $ 90 por barril está se tornando cada vez mais realista, e o West Texas Intermediate ontem atingiu o nível mais alto desde 2014. Isso está alimentando um forte sentimento de alta no mercado de petróleo.