Foto – Sérgio Lima/Poder360 17.06.2020

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que o governo Jair Bolsonaro (sem partido) “jamais” fará uma intervenção na Petrobras como fez o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

No Twitter, o ministro compartilhou uma reportagem da “Folha de S.Paulo” de 16 de fevereiro de 2002, cujo título diz: “FHC desautoriza Petrobras e veta aumento da gasolina”.

“Tenham certeza de que jamais faremos o que FHC fez”, escreveu Faria ao postar a reportagem.

Tenham certeza de que jamais faremos o que FHC fez! pic.twitter.com/YBZe9Zt2AC

— Fábio Faria (@fabiofaria5555) February 21, 2021
De acordo com o texto, FHC desautorizou um aumento de 2,2% no preço da gasolina nas refinarias anunciado pela Petrobras. O reajuste seria o primeiro após a empresa ter reduzido o preço do combustível em 25% um mês e meio antes.

No sábado (20), Faria já havia dito que o governo é “100% liberal na economia” e que “jamais” interviria em preços.

“O governo Jair Bolsonaro é 100% liberal na economia, como já demonstrou desde 1º de janeiro de 2019. O governo jamais irá intervir em preços e acredita no livre mercado. O que existia era uma total falta de afinidade entre o PR [Presidente da República] e o Castello [Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras] e a troca foi um fato isolado”, escreveu no Twitter.

O governo @jairbolsonaro é 100% liberal na economia como já demonstrou desde 1 de janeiro de 2019.
O governo jamais irá intervir em preços e acredita no livre mercado.
O que existia era uma total falta de afinidade entre o PR e o Castello e a troca foi um fato isolado.

— Fábio Faria 🇧🇷🇧🇷🇧🇷 (@fabiofaria5555) February 20, 2021
Bolsonaro já impediu aumento do diesel

Apesar de o ministro afirmar que o atual o governo jamais faria uma intervenção como esta, Bolsonaro já desautorizou um aumento de preço do diesel nos primeiros meses de mandato.

Em abril de 2019, Bolsonaro ligou para o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e impediu a empresa de aumentar em 5,7% o preço do combustível.

Após as críticas e a queda das ações da Petrobras, o ministro da Economia, Paulo Guedes, colocou panos quentes e disse que Bolsonaro havia entendido como funciona a formação de preços do diesel.

Agora, o governo é criticado novamente por uma suposta intervenção na Petrobras, após Bolsonaro anunciar a indicação do general Joaquim Silva e Luna para o comando da empresa, em substituição a Castello Branco.

PSDB ironiza fala de Guedes

Após a postagem de Faria, o perfil oficial do PSDB no Twitter fez uma publicação ironizando uma fala do ministro Paulo Guedes.

Em uma montagem com fotos de Guedes, a publicação traz duas manchetes: uma do jornal “Valor Econômico” em que o ministro diz que, se fizesse “muita besteira”, o dólar poderia ir a R$ 5, e outra de hoje do UOL Economia que diz que a moeda norte-americana era cotada acima de R$ 5.

“Por falar em intervenção na Petrobras…”, escreveu o PSDB na postagem.

Por falar em intervenção na Petrobras… pic.twitter.com/9tiN7FGe8y

— PSDB (@PSDBoficial) February 22, 2021

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Consumo de combustíveis leves cai 12,7% no primeiro semestre de 2020

Dados preliminares publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis…

Exportações sauditas de petróleo sobem para 7,09 milhões bpd em setembro

As exportações totais de petróleo da Arábia Saudita, incluindo petróleo bruto e…

Produção de petróleo no Brasil recua pelo 3º mês em novembro, aponta ANP

A produção de petróleo no Brasil caiu 4,1% em novembro ante o…