SÃO PAULO (Reuters) – O GPA colocou à venda sua rede de postos de combustível, afirmou uma fonte a par do assunto nesta quinta-feira, dando continuidade à estratégia do grupo em se concentrar em varejo de alimentos.

Às 16h06, as ações do GPA subiam cerca de 0,75%, enquanto o Ibovespa tinha oscilação negativa de 0,5%.

O Brazil Journal publicou mais cedo, citando fontes com conhecimento do assunto, que o GPA colocou à venda a rede de postos, numa transação que pode levantar 1 bilhão de reais.

Representantes do GPA se recusaram a comentar o assunto à Reuters.

Em junho passado, o GPA encerrou um esforço de dois anos para vender sua participação de 36% na rede de móveis e eletrodomésticos Via Varejo. A transação transferiu o controle da companhia dona das bandeiras Casas Bahia e Pontofrio para Michel Klein e sua família, que são acionistas significativos da Via Varejo desde 2009.

O Brazil Journal também informou que o GPA está ponderando sobre a venda de suas drogarias.

Atualmente, o GPA possui 123 drogarias em todo o Brasil e 72 postos de combustível com as marcas Ipiranga, uma unidade da Ultrapar Participações e Raízen, uma joint venture entre a Cosan e a Royal Dutch Shell.

Fonte: Uol Economia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Com recuperação no consumo, preços do etanol devem seguir subindo

O dia foi de preços entre estáveis a mais altos para o etanol em São Paulo. Em Ribeirão Preto, o hidratado seguiu em R$ 2,06 o litro.

Petrobras já observa recuperação das vendas de gasolina e diesel no Brasil em maio

A Petrobras já registra boa recuperação na demanda brasileira por diesel e gasolina, ante a forte retração observada no início de abril por impactos do novo coronavírus.