© Reuters.

As importações de petróleo pela Índia atingiram em junho o menor nível em nove meses, à medida que refinarias reduziram compras em meio a estoques maiores de combustíveis, frente ao baixo consumo e à imposição de novos lockdowns relacionados ao coronavírus nos últimos dois meses.

A Índia, terceira maior importadora e consumidora de petróleo do mundo, recebeu por volta de 3,9 milhões de barris por dia (bpd) no mês passado, queda de cerca de 7% em relação a maio, mas alta de 22% na comparação com igual período de 2020, segundo dados de monitoramento de navios-tanques obtidos junto a fontes do mercado.

A Índia é a segunda grande compradora da commodity na Ásia, após a China, a registrar uma queda nas importações em junho.

Depois de um aumento na demanda por combustíveis em fevereiro e março, as refinarias indianas aceleraram o processamento e as importações de petróleo, de acordo com um membro do setor no país, que pediu para não ser identificado por não ter autorização para falar com a imprensa.

No entanto, a demanda por combustíveis caiu de forma acentuada em abril e maio, após o governo impor restrições para conter uma segunda onda do coronavírus, deixando as refinarias com amplos estoques dos produtos.

“Tínhamos estoques suficientes de combustíveis, então havia pouco espaço para aumentar as importações de petróleo”, disse a fonte, acrescentando que o mercado exportador se manteve pouco atraente, com lucros baixos.

Por outro lado, entre abril e junho as importações indianas de petróleo avançaram 11,7% na comparação anual, para 4,1 milhões de bpd, já que as restrições impostas não foram tão severas quanto as do ano passado, quando a Covid-19 atingiu o país pela primeira vez, indicaram os dados. 

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Bolsonaro quer que postos exibam composição de preço dos combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira (11), em sua live semanal nas redes sociais, a edição de um decreto que obriga postos de gasolina a exibirem aos consumidores a composição do preço do combustível.

Combustível de milho

Ele já foi visto com desconfiança, mas hoje o etanol de milho é uma realidade no mercado brasileiro de biocombustíveis. No lugar de ser um concorrente do etanol de cana, o produto se mostrou um complemento para a produção principalmente na entressafra.

Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados Unidos

Na Bolsa Mercantil de Nova York, Os Futuros do Petróleo em Março foram negociados na entrega a US$ 53,50 por barril no momento da escrita, subindo 2,49%.

Fator de utilização de refinarias da Petrobras volta ao nível pré-pandemia

O fator de utilização está em 77%; as refinarias da estatal chegaram a operar com 50%