O México disse a legisladores no início do ano que havia garantido o preço do petróleo estimado no orçamento, de US$ 49 o barril para 2020 (Imagem: Reuters/Todd Korol)

O México deve lucrar com sua operação de hedge soberano de petróleo neste ano. É apenas a quarta vez que isso acontece nas últimas duas décadas, com previsão de pagamento de cerca de US$ 2,5 bilhões, disseram pessoas a par da transação.

Em uma virada irônica, o México vai ter lucro com o seguro justo quando o acordo da Opep+, do qual o país saiu no início do ano, está ameaçado por disputas internas sobre os níveis de produção.

Nas últimas duas décadas, o México fixou sua receita com petróleo por meio de contratos de opções compradas de um pequeno grupo de bancos de investimento e empresas de petróleo no que é considerada a maior – e mais secreta – operação de hedge anual de petróleo de Wall Street.

O programa deu ao presidente Andrés Manuel López Obrador vantagem para abandonar o acordo da Opep+ ao proteger o país da turbulência do mercado de petróleo, e o pagamento ocorre quando seu governo precisa urgentemente de dinheiro.

O hedge deste ano expirou no início da semana, já que o programa é executado anualmente de 1º de dezembro a 30 de novembro, acionando o mecanismo de pagamento.

O governo ainda não divulgou o valor, mas revelou alguns dados financeiros no início do ano que permitem aos analistas fazerem um cálculo aproximado.

O México disse a legisladores no início do ano que havia garantido o preço do petróleo estimado no orçamento, de US$ 49 o barril para 2020, por meio de uma combinação de seu hedge de petróleo e uso de um fundo de estabilização de receita orçamentária.

Tradicionalmente, o fundo de estabilização cobre alguns dólares do preço, com o resto coberto por uma grande operação de derivativos com vários bancos de Wall Street.

Assumindo que o México fez hedge com a cotação em torno de US$ 45 a US$ 47 o barril e que garantiu um volume semelhante ao dos anos anteriores, deve receber um pagamento superior a US$ 2 bilhões.

Um porta-voz da Secretaria da Fazenda do México disse que não poderia comentar. As pessoas que disseram que o hedge pagaria cerca de US$ 2,5 bilhões pediram anonimato porque a informação não é pública.

O pagamento é menor do que os US$ 6 bilhões previstos por López Obrador em abril se os preços do petróleo continuassem baixos como na época.

A cesta de referência do petróleo mexicano atingiu, em média, apenas US$ 12 o barril em abril, durante os dias mais sombrios da pandemia de coronavírus. Desde então, se recuperou e era negociada acima de US$ 40 o barril na semana passada.

O pagamento menor ainda será uma injeção de capital muito necessária ao México em meio à queda da receita do orçamento devido à pior recessão econômica em quase um século.

Fonte: Bloomberg

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Gasolina mais cara não mexe com etanol na fábrica em semana sem liquidez

A gasolina 5% mais cara na refinaria a partir desta terça (29) não deverá ter reflexo…

Combustíveis fósseis permanecem no foco da Petrobras até 2030

A Petrobras traçou um plano com projetos e produtos nas áreas de refino e gás natural nos quais pretende investir até 2030.

Leilão 70 comprou 1,04 bilhão de litros de biodiesel

Depois de muitas peripécias, a etapa regulamentar do 70º Leilão de Biodiesel…

Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão dos Estados Unidos

Investing.com – Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão dos Estados…