Teremos mais um bimestre de mistura de biodiesel reduzida. Essa parece ter sido o consenso entre os membros Comitê de Monitoramento do Abastecimento de Biodiesel (CMAB) na reunião que aconteceu no final da tarde da última quarta-feira (23). Falta apenas saber que se o mercado vai ficar com o B11 como querem as usinas ou com o B10 como defendem das distribuidoras.

Depois de ter ficado praticamente o ano inteiro inativo, o CMAB voltou a se reunir com periodicidade semanal como parte de um esforço da cadeia para amenizar os solavancos que vem chacoalhando o setor nesses últimos meses. Trata-se de um espaço onde fabricantes e distribuidoras têm a oportunidade de nivelar informações sobre o andamento mercado de forma a antecipar possíveis problemas. O foco dessa reunião foi balanço de oferta e demanda de biodiesel para o 76º Leilão de Biodiesel (L76).

Descrito como “excelente” por um dos participantes, o encontro mais recente permitiu confrontar as projeções para o 6º bimestre do ano. De acordo com os distribuidores, a demanda nacional por óleo diesel vem se recuperando bem depois do tombo que levou por causa da Covid-19.

Fonte: BiodieselBR

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Diesel recua nos postos após 10 altas semanais consecutivas; gasolina sobe

As seguidas altas do diesel foram registradas mesmo com cortes da Petrobras nas refinarias.

Produtores e distribuidores divergem sobre solução para próximo leilão de biodiesel

As incertezas continuam rondando a realização do 76° Leilão de Biodiesel (L76), pela Agência…

Petróleo atinge novas mínimas após Rússia discordar de proposta da Opep

Investing.com – Os futuros do petróleo desabaram na sexta-feira (6) após a…

Incêndio atinge refinaria da Petrobras em São José dos Campos

Fogo atingiu tanques que armazenam produtos utilizados na preparação de asfalto e óleo combustível