Negociação de CBIOS cresceu 30% na primeira quinzena de novembro

Segundo levantamento do ItaúBBA, foram negociados 2,77 milhões de títulos na B3 na primeira metade deste mês

As negociações de Créditos de Descarbonização (CBios) aceleraram na primeira quinzena de novembro em relação à quinzena imediatamente anterior, com aumento de títulos transacionados e também dos preços. Segundo levantamento do ItaúBBA, foram negociados 2,77 milhões de títulos na B3 na primeira metade do mês, aumento de 30% em relação à quinzena anterior.

O valor médio dos CBios até o dia 12 de novembro (último dia útil da quinzena) alcançou R$ 47,48, recuperando boa parte da queda do início do mês e voltando a se aproximar da máxima do ano até então (R$ 48,83). Nesta segunda quinzena, os preços continuaram subindo e ontem chegaram a R$ 47,59.

Nem todos os títulos negociados até o momento foram aposentados (retirados de circulação) pelas distribuidoras. Até o fim da primeira quinzena, 7,1 milhões de CBios haviam sido aposentados, e ainda havia 23,4 milhões de títulos considerados “disponíveis” no mercado, segundo o ItaúBBA. Desse volume, 75% já está com as distribuidoras (denominadas “partes obrigadas), 24% ainda seguem na mão dos emissores e 1% está com partes não-obrigadas.

A emissão de CBios pelos produtores de biocombustíveis até o fim da última quinzena já havia superado em 7,1% a meta que as distribuidoras têm que comprar neste ano, alcançando 26,67 milhões de títulos gerados. A meta para este ano que o governo estabeleceu para as distribuidoras é de 18,5 milhões de CBios. Só na primeira quinzena do mês foram emitidos 900 mil títulos.

Os CBios são negociados na B3 e equivalem a 1 tonelada de carbono de emissão evitada a partir da substituição de combustíveis fósseis por biocombustíveis.

Produção de etanol anidro cresce 22,3% no Nordeste, diz NovaBio

Com a safra 2021/22 em andamento, dados compilados pela Associação dos Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) sinalizam que a moagem de cana no Norte-Nordeste atingiu 28,67 milhões de toneladas no acumulado até 15 de novembro.

Valor do petróleo cai 2% e Petrobras ganha espaço para cortar preços no Brasil

O preço do barril de petróleo tipo brent atingiu os US$ 67,44 nesta quinta-feira, 2, o que representa uma queda de 2,08% em relação aos valores praticados na data anterior.

Abastecer com GNV rende quase o dobro que gasolina e etanol, aponta Abegás

Um levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) mostra que, atualmente, o Gás Natural Veicular (GNV) tem rendido quase o dobro da gasolina e do etanol.