Imagem: (Mauro Zafalon/Folhapress)

As metas de negociações com os Créditos de Descarbonização (CBios) ainda estão mantidas para 2021 em 24,8 milhões de títulos, que correspondem ao sequestro de carbono da atmosfera dentro do programa RenovaBio. Mas nos dois primeiros dias úteis do ano, o mercado está travado em volume e preços.

Não foi divulgada pela B3 (B3SA3) a tabela de negociações da segunda, mas os dados recebidos por Money Times de corretora muito atuante no mercado não mostram nada diferente.

Inclusive com pouco vendedores, as unidades produtivas de etanol e biodiesel, que ofertam os CBios em linha com a quantidade de biocombustível.

Ontem, entrou na tela lote de pouco mais de 11 mil títulos – cada um equivale a 1 tonelada de dióxido de carbono que deixa de ser emitido -, a R$ 45, mas sem compradores.

No último dia de negociação de 2020, a média foi de R$ 31.

E é o valor que está prevalecendo nesta terça, quando, até o momento, de acordo com os informes em tempo real da corretora, foram negociados apenas 10 mil.

Os números finais de 2020 não foram divulgados ainda pela B3 e pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

A meta foi reduzida pela metade, ficando em 14,5 milhões de CBios.

Fonte: Money Times

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão asiática

Investing.com – Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão asiática na…

Bolsonaro diz que não vai aumentar Cide sobre gasolina para salvar setor de cana de açúcar

Pedido foi feito por empresas do segmento para dar competitividade ao etanol

Mesmo competitivo, etanol despenca nas vendas em abril

Sob efeito da pandemia do coronavírus, queda na comercial do tipo hidratado foi de 38,38% ante a 2019