Alteração de PMPF e impacto sobre os preços dos combustíveis. 01/11/2018

Notícia PMPF 01/11/2018

O CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária) divulgou o ATO COTEPE Nº 20 do ano de 2018 que altera o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) de todos os combustíveis comercializados dentro dos estados a partir de 01/11.

O valor do ICMS que incide sobre o preço final dos combustíveis é calculado através de uma substituição tributária, ou seja, o ICMS não é cobrado sobre a base do preço de produção dos combustíveis e sim sobre o preço final de comercialização a pessoa física. Isso proporciona aos estados uma arrecadação maior de tributos sobre os combustíveis, bem como o acompanhamento da volatilidade das eventuais mudanças comerciais que existam no mercado de competição entre os postos revendedores.

Quinzenalmente é realizado o levantamento do PMPF e assim atualizado a base de calculo do ICMS sobre os combustíveis.

Para 01/11 teremos alterações no PMPF do Diesel S-500 e S-10 nos seguintes estados:

  • Alagoas
  • Amazonas
  • Amapá
  • Ceara
  • Distrito Federal
  • Goiania
  • Maranhão
  • Minas Gerais
  • Paraíba
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Roraima
  • São Paulo

Os demais estados da União não sofrerão alteração na composição do preço do Diesel.

Veja abaixo na íntegra a publicação dos novos valores do PMPF para a primeira quinzena de Novembro/2018:

[row cols_nr=”2″][col size=”6″]

[/col][col size=”6″]

[/col][/row]

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.