Alteração de PMPF e impacto sobre os preços dos combustíveis. 16/06/2018

Notícia PMPF 16/06/2018

O CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária) divulgou nesta quinta feira 14/06 o ATO COTEPE Nº 11 do ano de 2018 que altera o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) de todos os combustíveis comercializados dentro dos estados a partir deste sábado 16/06.

O valor do ICMS que incide sobre o preço final dos combustíveis é calculado através de uma substituição tributária, ou seja, o ICMS não é cobrado sobre a base do preço de produção dos combustíveis e sim sobre o preço final de comercialização a pessoa física. Isso proporciona aos estados uma arrecadação maior de tributos sobre os combustíveis, bem como o acompanhamento da volatilidade das eventuais mudanças comerciais que existam no mercado de competição entre os postos revendedores.

Quinzenalmente é realizado o levantamento do PMPF e assim atualizado a base de calculo do ICMS sobre os combustíveis.

Para este dia 16/06 teremos alterações no PMPF do Diesel S-500 e S-10 nos seguintes estados:

  • Alagoas
  • Paraíba
  • Rondônia
  • Tocantis

Veja abaixo na íntegra a publicação dos novos valores do PMPF para a segunda quinzena de Junho/2018:

[row cols_nr=”2″][col size=”6″][/col][col size=”6″][/col][/row]

Acompanhe a evolução do ICMS do Diesel S-10 cobrado no estado de São Paulo no ano de 2018, o maior consumidor de diesel do país:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Produção de etanol anidro cresce 22,3% no Nordeste, diz NovaBio

Com a safra 2021/22 em andamento, dados compilados pela Associação dos Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) sinalizam que a moagem de cana no Norte-Nordeste atingiu 28,67 milhões de toneladas no acumulado até 15 de novembro.

Valor do petróleo cai 2% e Petrobras ganha espaço para cortar preços no Brasil

O preço do barril de petróleo tipo brent atingiu os US$ 67,44 nesta quinta-feira, 2, o que representa uma queda de 2,08% em relação aos valores praticados na data anterior.

Abastecer com GNV rende quase o dobro que gasolina e etanol, aponta Abegás

Um levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) mostra que, atualmente, o Gás Natural Veicular (GNV) tem rendido quase o dobro da gasolina e do etanol.