O novo diretor-geral interno da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Raphael Moura, assume o cargo sob grande expectativa dos produtores de etanol no sentido de que a agência reguladora vai finalmente dar consequência à decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), adotada em julho, e viabilizar a venda direta do produto aos postos. O novo comando da ANP pode representar o fim do longo domínio da ANP pelos distribuidores/atravessadores de combustíveis. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Superintendente na ANP, Raphael Moura foi uma escolha técnica de Bolsonaro até que a indicação de novo diretor seja votada no Senado.

Bolsonaro defende o fim da regra da ANP, de 2009, que obriga os postos a comprar combustível somente de distribuidoras/atravessadores.

A expectativa na própria ANP é que a liberação da venda direta, com redução do preço final ao consumidor, ocorra no mês de outubro.

Fonte: Diário do Poder

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Petrobras anuncia aumento de 5% na gasolina válido a partir do dia 8

A Petrobras informou às distribuidoras que a partir da quarta-feira, 8, a gasolina estará 5% mais caras nas refinarias.

Petróleo Brent vai desaparecer, mas padrão Brent, não

A Royal Dutch Shell deve fechar os últimos poços de petróleo padrão Brent que ela tem em operação no Mar do Norte em 2020

Preços do petróleo caem por crescentes temores de 2ª onda de coronavírus

Barril de Brent era negociado ao redor de US$ 38 nesta segunda-feira (15)

Exportação de diesel da China dobra em agosto com amplos estoques domésticos

As exportações de diesel da China dobraram em agosto ante julho, atingindo 1,09 milhão de toneladas, mostraram dados…