OPEP + vê mercados de petróleo se contraindo neste outono

Apesar do ressurgimento da COVID, o mercado de petróleo ficará cada vez mais apertado este ano, mostram as estimativas da OPEP + , mas como o grupo continua a aliviar os cortes de produção no próximo ano, o saldo se tornará superavitário novamente em 2022.

Os estoques globais devem diminuir em 825.000 barris por dia (bpd) nos próximos quatro meses, de acordo com uma estimativa da OPEP + que deverá ser apresentada na reunião do Joint Technical Committee (JTC) da aliança na terça-feira, relata a Bloomberg, citando uma fonte familiarizada com os dados.

A reunião do JTC de hoje faz um balanço do mercado de petróleo e faz recomendações – se houver – para a reunião ministerial agendada para quarta-feira à tarde, horário de Viena.

Os ministros do grupo OPEP + estão definidos para discutir a evolução do mercado e possivelmente considerar se os aumentos mensais planejados na produção em 400.000 bpd são garantidos, à luz dos sinais de que a recuperação da demanda global de petróleo pode vacilar com o aumento nos casos de coronavírus variante Delta.

A maioria dos analistas, assim como fontes da OPEP +, sinalizam que o grupo decidirá na quarta-feira por prosseguir com a flexibilização dos cortes.

A OPEP também vê uma demanda crescente, apesar do ressurgimento do COVID, de acordo com seu último Relatório Mensal do Mercado de Petróleo (MOMR).

A demanda global de petróleo deve atingir uma média de 96,6 milhões de bpd este ano e ultrapassar 100 milhões de bpd no segundo semestre de 2022, disse a Opep no relatório de 12 de agosto, mantendo suas estimativas de um mês atrás inalteradas, apesar do ressurgimento do COVID nas principais economias, incluindo China e Estados Unidos.

A OPEP + pode achar o próximo ano mais desafiador para administrar o mercado de petróleo porque a oferta deve exceder a demanda em uma média de 2,5 milhões de bpd se o grupo continuar facilitando os cortes conforme planejado e liberar todo o fornecimento que tem mantido do mercado. O superávit levaria a um aumento dos estoques globais em 913 milhões de barris em 2022, de acordo com uma fonte da Bloomberg familiarizada com os dados apresentados na reunião do JTC.

Petróleo fecha em alta com foco em restrição de oferta, apesar de dólar forte

O petróleo fechou em alta nesta terça-feira, 26, com o foco dos investidores voltado para a crise energética que tem elevado o preço do barril recentemente. A demanda pela commodity aumentou com a reabertura econômica e também devido à escassez de gás natural no mercado. No entanto, a oferta não tem sido capaz de compensar a maior procura.

Caminhoneiros protestam em rodovia no Pará contra reajustes do diesel

Caminhoneiros bloquearam parcialmente a rodovia BR-316, na região metropolitana de Belém, na manhã desta terça-feira (26). Dentre as reivindicações dos manifestantes, está a política de preços do óleo diesel no país.

Gestores de dinheiro estão jogando seu peso por trás da alta do preço do petróleo

A perspectiva de o petróleo Brent chegar a US $ 90 por barril está se tornando cada vez mais realista, e o West Texas Intermediate ontem atingiu o nível mais alto desde 2014. Isso está alimentando um forte sentimento de alta no mercado de petróleo.