O grupo reduziu sua projeção inicial para o crescimento da demanda em 2021, de 7 milhões de bpd, publicada em julho – Imagem: Reuters

A demanda global por petróleo terá em 2021 uma recuperação mais lenta do que se esperava anteriormente, em função dos crescentes impactos da pandemia de coronavírus, disse a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) nesta segunda-feira, em movimento que prejudica o esforço do grupo e de seus aliados para dar suporte ao mercado.

A demanda deve registrar alta de 5,9 milhões de barris por dia (bpd) no ano que vem, atingindo 95,89 milhões de bpd, disse a Opep em um relatório mensal. A previsão fica 350 mil bpd abaixo da indicada no mês anterior.

A perspectiva de uma recuperação mais fraca da demanda já levou a Opep e seus aliados, que formam o grupo conhecido como Opep+, a frear o aumento de produção que planejavam para 2021.

Um painel da Opep+ se reúne na quarta-feira para reavaliar o mercado.

A Opep disse que, embora o crescimento no quarto trimestre tenda a desacelerar diante da reimplementação de “lockdows”, com algumas dessas medidas podendo ser prorrogadas até 2021, os desenvolvimentos de vacinas melhoraram as perspectivas econômicas.

“Embora a previsão para 2021 continue em 4,4%, recentes notícias positivas sobre programas de vacinação mais céleres do que o antecipado em grandes economias fornecem um potencial de alta para a previsão de crescimento do ano que vem”, afirmou a Opep no relatório.

O grupo reduziu sua projeção inicial para o crescimento da demanda em 2021, de 7 milhões de bpd, publicada em julho.

A Opep ainda manteve sua estimativa para a histórica contração no uso de petróleo neste ano em 9,77 milhões de bpd.

Fonte: Reuters

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Negócios com CBios estão travados em volume e nos R$ 30 cada título

As metas de negociações com os Créditos de Descarbonização (CBios) ainda estão…

Petróleo volta para US$ 40 junto com novo recuo da gasolina e tira conforto dos preços do etanol

O petróleo fechou em forte recuo na banda dos US$ 40 o…

Ministro prevê apresentar até fevereiro mecanismo para absorver altas do petróleo

Governo também busca garantir autonomia para Petrobras na precificação do combustível