Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão dos Estados Unidos

Os Futuros do Petróleo caíram durante a sessão dos Estados Unidos na quarta-feira.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, Os Futuros do Petróleo em Outubro foram negociados na entrega a US$ 64,83 por barril no momento da escrita, caindo 2,28%.

Anteriormente negociadas na baixa da sessão a US$ por barril. O Petróleo estava propenso a encontrar apoio em US$ 64,78 e resistência em US$ 69,62.

O Índice Dólar Futuros, que acompanha o desempenho do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, registrou ganhos 0,00% para negociação a US$ 93,148.

Em outra parte da ICE, O Petróleo Brent para entrega em Outubro registrou perdas 1,69% para negociação a US$ 67,86 por barril, enquanto o spread entre O Petróleo Brent e O Petróleo ficaram a US$ 3,03 por barril nos contratos.

CBios já subiram quase 45% em setembro na B3

Os preços dos Créditos de Descarbonização (CBios) romperam a estabilidade registrada desde o início do ano, período em que se mantiveram abaixo de R$ 30 por tonelada de carbono, e dispararam em setembro na B3.

Preço dos combustíveis deve continuar elevado em 2022, diz XP

A XP divulgou projeção de alta para os combustíveis, que devem continuar em um patamar alto pelos próximos meses, considerando a alta do preço do petróleo no mercado internacional, câmbio em R$ 5,20 no ano e em R$ 5,10 em 2022 e escassez de etanol, que são utilizados para reajustar preços na Petrobras.

Defasagem dos preços da gasolina diminui, mas do diesel se mantém, aponta Abicom

Os preços da gasolina praticados pela Petrobras no mercado brasileiro hoje têm uma defasagem média de 6% em relação aos preços internacionais, apontou levantamento da Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom).