Os maiores consumidores de petróleo do mundo ultrapassam os níveis de demanda pré-pandemia

Alguns dos maiores consumidores de petróleo do mundo, liderados pela China, já ultrapassaram os níveis de consumo antes da pandemia, relata a Bloomberg , citando a consultoria SIA Energy.

“O pior para a demanda de combustível da Ásia passou e vemos uma leve recuperação da demanda de petróleo nos próximos meses”, disse Sengyik Tee, analista da SIA Energy, observando que esperava um salto de 13 por cento no consumo de petróleo chinês no quarto trimestre do ano – e não de um ano atrás, mas de 2019, antes do início da pandemia.

A demanda americana por petróleo também está em uma recuperação sólida graças às vacinações em massa durante o verão. No início deste mês, a demanda atingiu o maior nível desde o início do ano, apesar da preocupação reavivada com o aumento do número de casos da Covid-19.

No entanto, a previsão de demanda não é a mesma para todos os combustíveis que aumentam a demanda geral por petróleo. De acordo com a SIA Energy, por exemplo, o crescimento de 13% na demanda por petróleo na China no quarto trimestre será impulsionado por um aumento de 20% na demanda por gasolina. Por outro lado, a demanda por combustível de aviação aumentará apenas 4% no período.

A demanda por petróleo na Índia também está se recuperando , e fortemente, à medida que as pessoas optam por transporte pessoal após os últimos bloqueios. Essa tendência provavelmente levará a um aumento na demanda de gasolina neste ano fiscal, o que, por sua vez, levará a um aumento substancial nas importações, uma vez que a Índia depende do petróleo estrangeiro para a maior parte de suas necessidades.

A forte recuperação da demanda de petróleo nos três maiores consumidores do mundo elevou os preços do petróleo em cerca de 40 por cento desde o início do ano, de acordo com a Bloomberg. O risco de queda permanece claro e presente por causa da última onda de infecções por Covid-19, especialmente em países densamente povoados como Índia e Indonésia, disse um analista da Wood Mac à Bloomberg.

Por outro lado, o fato de em algumas partes do mundo a demanda por combustíveis já ultrapassar os níveis pré-pandêmicos sugere que o apetite por petróleo continua saudável, apesar do risco de queda.

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) se posicionou a favor da manutenção do atual modelo de funcionamento do mercado de revenda de derivados de petróleo.

Estes são os postos de combustíveis populares e preferidos por brasileiros

Os postos de combustível Petrobras BR, Ipiranga e Shell são as marcas com maior índice de popularidade entre os brasileiros, é o que aponta um estudo realizado pela empresa de pesquisa de satisfação e NPS (Net Promoter Score) SoluCX: as marcas foram citadas por 73,2%, 72,8% e 69,1% dos respondentes da pesquisa, respectivamente.

Guerra política no Brasil e economia mundial devem manter preço da gasolina nas alturas

Economistas dizem que toda vez que o discurso golpista avança, desconfiança cresce e dólar sobe, elevando o preço dos combustíveis. Motoristas de aplicativo dizem que serviço já não compensa diante dos custos.