(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A Petrobras convocou Assembleia Geral Extraordinária para a eleição dos membros do Conselho de Administração da empresa para o dia 12 de abril. A reunião será feita de forma digital. A assembleia também analisará o nome do general Joaquim Silva e Luna, indicado pelo governo federal para substituir Roberto Castello Branco na presidência da empresa, e elegerá um novo presidente para o Conselho.

O Conselho de Administração da Petrobras tem 11 membros, mas apenas oito serão escolhidos na assembleia, pois três deles permanecerão nos cargos. São eles: os representantes dos empregados, dos detentores de ações preferenciais e dos acionistas minoritários.

Para os cargos que serão renovados, a União indicou oito nomes e os acionistas minoritários indicaram um nome.

A Assembleia poderá decidir se a eleição será por voto múltiplo ou se aceita os oito nomes indicados pela União. Caso decida-se pelo voto múltiplo, as indicações do governo concorrem com o nome indicado pelos acionistas minoritários.

Os nomes do governo são o general Joaquim Silva e Luna, Eduardo Bacellar Leal Ferreira (atual presidente do Conselho), Ruy Flaks Schneider (que já é conselheiro), Márcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza, Sonia Julia Sulzbeck Villalobos, Cynthia Santana Silveira e Ana Silva Corso Matte.

Já o nome indicado pelos acionistas minoritários é o advogado Leonardo Pietro Antonelli, que atualmente integra o conselho representando esse mesmo grupo.

Fonte: Correio Braziliense

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

2 Fatores Pressionam o Petróleo e 3 Podem Afetar o Mercado nas Próximas Semanas

A eleição presidencial nos EUA, os novos bloqueios na Europa e outras notícias iminentes…

Governo estuda iniciativas para venda direta de etanol para postos de combustíveis

Alternativas são Medida Provisória (MP), para unificar cobrança do PIS/Confins sobre o biocombustível, e criar a figura da usina-distribuidora por meio de resolução da ANP

Petrobras confirma aumentos de 4% na gasolina e de 2% no diesel a partir de amanhã

Informação foi antecipada com exclusividade pelo Valor na manhã desta quarta-feira, até então ainda sem confirmação da empresa

BR Distribuidora defende preços de mercado para combustíveis e mira aquisições

A criação de um mecanismo pelo governo para amenizar a volatilidade dos preços de combustíveis no Brasil pode ser bem-vinda, mas os valores internos precisariam permanecer em linha com a paridade de importação, disse o presidente interino da BR Distribuidora (BRDT3), Marcelo Bragança, nesta quarta-feira.