Aumenta a defasagem da gasolina e Petrobras deve dar aumento (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Com o petróleo em torno dos US$ 71 (+2,20%) nesta terça (1), há expectativa de que a Petrobras (PETR4) faça algum remanejamento de preços da gasolina nas distribuidoras e devolva um pouco mais de competividade ao etanol hidratado.

A defasagem da gasolina na véspera, quando o óleo roçou os US$ 70 em Londres, era de 4%, ou seja, menos R$ 0,10. O diesel estava em menos 5%, precisando de R$ 0,15 para ficar na paridade.

A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) espera reajuste para não alargar a perda de valor da gasolina.

Já deve se acrescentar entre R$ 0,2 e R$ 0,3 com a disparada do petróleo hoje.

O etanol consolidou duas semanas de queda na usina, mas segue com reajustes diários nas distribuidoras, e segue com paridade muito curta na relação de preço com o combustível de origem fóssil.

Ganhou um pouco mais de demanda e um leve acréscimo na produção, que vai ganhando mais força com a safra avançando.

Fonte: Money Times

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

México pode lucrar mais de US$ 2 bilhões com hedge de petróleo

O México deve lucrar com sua operação de hedge soberano de petróleo…

Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados Unidos

Investing.com – Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão dos Estados…

Combustíveis em alta: Etanol volta a subir e gasolina tem oitavo aumento consecutivo

Após duas semanas de pequenas retrações nos preços do etanol nos postos, os custos voltaram ao ciclo de alta para os consumidores. No caso da gasolina, houve o oitavo aumento consecutivo.

Comercialização de CBIOS para distribuidoras aumenta com publicação das metas

Postado em 17 de Setembro de 2020 Nos primeiros 15 dias de…