Investing.com – Os futuros do petróleo desabaram na sexta-feira (6) após a Rússia ter supostamente se negado a apoiar a proposta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de cortar a produção em mais 1,5 milhão de barris por dia. A Opep e a Rússia – junto com outros países não-membros da Opep – têm um acordo de redução da oferta em 700 mil barris por dia que se encerra no fim do mês.

A Opep chegou a proposta de estender a redução da produção de petróleo e adicionar mais 1,5 milhão de barris por dia de corte na quinta-feira, desesperada para trazer o mercado global de petróleo de volta ao equilíbrio. A demanda caiu durante o primeiro trimestre devido ao surto de coronavírus e as principais agências esperam que não haja nenhum crescimento na demanda ao longo de todo o ano. 

A Reuters citou fontes dizendo que a Rússia concordaria apenas em estender o atual acordo de restrição de produção, argumentando que medidas fiscais para apoiar a demanda ainda poderiam ser tomadas pelos governos ao redor do mundo.

Às 9h30 (horário de Brasília), o petróleo Brent caía 3,96%, para US$ 48,01 por barril, tendo atingido anteriormente uma baixa intradiária de US$ 47,02. Os contratos futuros de petróleo dos EUA – WTI – perdiam 4,03%, para US$ 44,05, com a mínima do dia em US$ 43,28.

Fonte: Investing.com

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Crise de postos de gasolina afeta produtores de etanol no Brasil

A queda das vendas de combustíveis que afeta postos de gasolina também atinge produtores de etanol no Brasil.

Painel da Opep+ vê demanda por petróleo mais fraca em 2021

A Opep e seus aliados revisaram cenários de demanda por petróleo para…

Valor do ICMS dos combustíveis pode ser fixado pela câmara

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 10/20 quer limitar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os principais combustíveis. Intenção é deixar o preço de gasolina, etanol e diesel mais justo.

Etanol hidratado sobe 2,87%; anidro avança 2,43% e tem o maior valor desde abril de 2011

O valor do etanol hidratado nas usinas paulistas subiu 2,87% esta semana…