Petróleo avança e busca US$ 25, dados de estoques são esperados

Foto: Issam Al-Sudani – Reuters

Investing.com – O ruído nas ruas é que o petróleo chegou ao fundo do poço e agora só pode subir, e dados do setor que devem ser divulgados ainda hoje, juntamente com o relatório semanal do governo previsto para quarta-feira, devem mostrar isso.

Mas, mesmo antes desses números, o petróleo dos EUA disparou em direção a US$ 25 por barril depois de um voto de confiança do Morgan Stanley (NYSE:MS), que afirmou que “a maior incompatibilidade de oferta/demanda provavelmente ficou para trás”. O rival Goldman Sachs (NYSE:GS) disse após o fim da sessão na sexta-feira que antecipava “uma alta nos preços do petróleo em três estágios, do alívio ao aperto cíclico e, finalmente, à reprecificação estrutural”.

Os preços do petróleo praticamente dobraram em apenas uma semana.

O West Texas Intermediate, negociado em Nova York, subia US$ 4,15, ou 20,3%, a US$ 24,54 por barril às 16h20 (horário de Brasília), depois de ter atingido US$ 24,84 – o mais próximo do marco de US$ 25 desde 9 de abril.

O Brent, índice de referência mundial em petróleo negociado em Londres, subia US$ 3,85, ou 14,15%, para US$ 31,05. Chegou a US$ 30,90 no pico da sessão, máxima desde 14 de abril.

Apesar da aceleração, o petróleo ainda está bem abaixo do nível em que começou o ano, com o WTI caindo 60% em relação ao seu fechamento de dezembro de 2019, de US$ 61,06, enquanto o Brent perdeu 53% em relação ao final do ano passado, quando era cotado a US$ 66.

De fato, os gigantes de Wall Street que adotaram uma perspectiva mais favorável para o petróleo desde o início desta semana não veem um caminho fácil pela frente.

“O reequilíbrio provavelmente será prolongado e terá seus altos e baixos”, disse o Morgan Stanley.

O Goldman Sachs foi igualmente cauteloso.

“Além desse alívio, alertamos que o bull market para o petróleo que prevemos levará tempo e exigirá paciência”, afirmou. “O petróleo continua sendo um ativo físico e, portanto, precisará precificar primeiro para compensar o excesso substancial de estoques até o segundo semestre de 2020, deixando a commodity atrasada em relação à recuperação de ativos financeiros antecipados relacionados, como ações”.

Ainda assim, o contango, ou diferença negativa, nos contratos futuros de um mês do WTI e do Brent estava marcadamente inferior aos seus contratos sucessivos imediatos, tornando o risco de manter o petróleo não tão ruim quanto há algumas semanas, quando os investidores estavam praticamente fugindo do mercado ou comprando apenas contratos com vencimento mais tarde para armazenar petróleo para entrega posterior. O contango do WTI do próximo mês foi de apenas US$ 2 na terça-feira. O valor era dez vezes maior duas semanas atrás.

“O contango do WTI se estreitou e não está mais em uma situação de super-contango que permite armazenar em qualquer lugar (carros-tanque etc.)”, disse Olivier Jakob, fundador da consultoria suíça de risco de petróleo PetroMatrix. “O desaparecimento do super-contango no WTI reduz o risco de manter um preço fixo por meio de rolagem de contrato, e isso está fornecendo algum suporte ao preço fixo do petróleo bruto. Isso faz uma grande diferença. ”

O rali do petróleo na terça-feira veio antes da fotografia dos estoques de petróleo, gasolina e destilados dos EUA para a semana encerrada em 1º de maio. O Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês) divulgará seus dados às 17h30. Também estará em foco a medida do API dos estoques de Cushing, Oklahoma, o hub de armazenamento para contratos WTI expirados que fornecem barris físicos.

O medo de que Cushing fique sem espaço para armazenar petróleo foi o que levou o vencimento do WTI em maio, duas semanas atrás, ao seu primeiro preço negativo em 37 anos.

O número de Cushing também estará no Relatório Semanal de Status do Petróleo do governo, que será divulgado às 11h30 na quarta-feira. Na semana anterior a 25 de abril, a Administração de Informação de Energia (EIA, na sigla em inglês)  informou que os estoques de Cushing aumentaram em 3,7 milhões de barris na semana passada, atingindo 63,4 milhões no total. A capacidade de Cushing era de 76 milhões de barris, segundo informações anteriores da EIA.

Mas, antes dos dados semanais da EIA, a empresa de inteligência energética Genscape disse na segunda-feira que Cushing recebeu apenas 1,8 milhão de barris na semana passada – quase metade dos 3,7 milhões da semana anterior.

Isso aumentou a confiança do mercado de que o hub de armazenamento pode não atingir o limite na sua taxa de crescimento atual, especialmente com o consumo de gasolina e destilado que deve subir também neste momento, já que a maioria dos 50 estados dos EUA reabre seus negócios após um bloqueio de seis semanas devido à pandemia .

Os traders esperam que o EIA registre um crescimento de 8,1 milhões de barris na semana passada, contra um aumento de 9 milhões de barris na semana encerrada em 25 de abril.

Prevê-se que os estoques de gasolina tenham aumentado em 325.000 barris, contra uma queda anterior de 3,7 milhões de barris.

Espera-se ainda que os estoques de destilados tenham crescido quase 3 milhões de barris, após um aumento de 5 milhões de barris na semana anterior.

Fonte: Investing.com

Petróleo fecha em baixa, com dólar forte após dados dos EUA e Irã no radar

Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda, nesta sexta-feira, 12. A commodity chegou a subir logo no início do dia, mas não mostrou fôlego, com o movimento negativo reforçado após indicadores dos Estados Unidos fortalecerem o dólar. Além disso, a possibilidade de acordo nuclear com o Irã seguia no radar, com potencial para aumentar a oferta do óleo.

Petróleo encaminha ganhos acima de 3%, assegurando melhor marca das últimas três semanas

O preço do petróleo opera em queda nos momentos finais do pregão desta sexta-feira (12), com mercados menos preocupados com interrupções de fornecimento no Golfo do México e potencial de maior oferta vindo do Irã.

Os preços do petróleo caem à medida que as preocupações com a demanda persistem

Os preços do petróleo caíram na manhã de sexta-feira, apagando alguns ganhos, já que os traders continuam cautelosos em comprar o petróleo novamente.