© Reuters. Petróleo fecha em alta com Fed e perspectiva de vacinas e pacote fiscal nos EUA

Os contratos futuros mais líquidos de petróleo encerraram em alta nesta quinta-feira, 17, impulsionados pelo clima otimista nos mercados, que acompanharam na quarta-feira, após o fechamento dos mercados da commodity, a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de aumentar o seu programa de compras de títulos públicos, injetando mais liquidez no sistema financeiro. A perspectiva de melhora da economia global por meio de vacinas contra a covid-19 e o avanço das negociações por um pacote de estímulos fiscais também são monitorados positivamente por investidores.

O contrato do WTI para fevereiro fechou em alta de 1,13%, cotado a US$ 48,54 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para o mesmo mês avançou de 0,82%, a US$ 51,50 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

A quinta-feira foi marcado por notícias envolvendo a imunização contra o novo coronavírus ao redor do mundo. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que a vacinação começará na União Europeia nos dias 27, 28 e 29 de dezembro. O bloco, segundo noticiou a Reuters, concluiu um acordo que garante 200 milhões de doses da potencial vacina da americana Novavax. Ainda na Europa, a agência reguladora da UE marcou para 6 de janeiro uma reunião para discutir a liberação do imunizante da Moderna. Já a Pfizer, em comunicado, garantiu a distribuição de 50 milhões de doses de sua vacina em 2020.

Para o analista de mercados da Oanda Ed Moya um eventual problema na aprovação e distribuição de vacinas é o único fator que oferece grande risco aos preços do petróleo neste momento. “Problemas de transporte e alguma lentidão na vacinação das pessoas podem começar a levantar dúvidas de que voltaremos à normalidade em meados do terceiro trimestre de 2021”, afirma Moya.

O analista ainda coloca as negociações por um pacote de estímulos nos EUA como um driver que pode elevar ainda mais os contratos da commodity energética. “Se o Congresso americano conseguir fazer passar um projeto de alívio fiscal esta semana, esse pode ser o último catalisador necessário para ajudar o petróleo WTI a chegar ao nível de US$ 50”, projeta.

Nesta quinta-feira, os senadores e líderes da maioria e minoria na Casa, Mitch McConnell e Chuck Schumer, respectivamente, disseram que um acordo pelo pacote de estímulos está próximo de ser fechado, e reafirmaram o compromisso de não entrar em recesso antes que o projeto seja aprovado pelo Congresso dos EUA.

Fonte: Investing.com

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Cerco ao carro a gasolina cresce no mundo e pressiona petroleiras

A Inglaterra anunciou, no mês passado, a antecipação, de 2035 para 2030,…

ANP faz audiência sobre proibição da venda de etanol hidratado entre distribuidoras

A ANP realizou ontem, 27, uma audiência pública sobre a revisão pontual…

Com Biden, Índia quer importar mais petróleo do Irã e Venezuela

A Índia espera que o governo do presidente dos EUA, Joe Biden, adote uma postura mais branda em relação ao Irã e à Venezuela, permitindo que o terceiro maior importador de petróleo do mundo diversifique suas fontes de compra do combustível.

China começa a retomar compras em mercado global de petróleo

A recuperação do mercado global de petróleo em meio à pandemia de Covid-19 era…