© Reuters. Petróleo fecha em baixa, com cautela por covid-19 e Opep na mira dos EUA

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa nesta terça-feira, 20, em sessão marcada por aversão ao risco nas mesas de operações. A cautela se intensificou depois que uma comissão da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei que pode implicar a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) na legislação antitruste americana.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI com entrega prevista para junho encerrou o dia com perda de 1,20%, a US$ 62,67, enquanto o do Brent para o mesmo mês recuou 0,71%, a US$ 66,57, na Intercontinental Exchange (ICE).

Brasil, Índia e parte da Europa têm levado o mundo a atravessar o ponto mais crítico pandemia de coronavírus. O país asiático, em particular, teve mais de 1 milhão de casos da doença em apenas uma semana. A capital Nova Délhi já enfrente falta de oxigênio nos hospitais e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, descreveu a nova onda de infecções como uma “tempestade”.

Diante da piora no quadro global, o Departamento de Estados dos EUA pediu ontem para que todos os americanos reconsiderem viagens internacionais planejadas. O governo informou que elevará a recomendação de “não viaje” para 80% dos países do mundo.

As preocupações com o coronavírus impuseram pressão ao petróleo, no dia em que se completa um ano da primeira vez na história em que o WTI operou em território negativo. O movimento descendente se firmou hoje depois da notícia de que o Congresso dos EUA pode mirar a Opep em uma lei antitruste. Embora tenha sido aprovada hoje pelo Comitê Judiciário da Câmara, a pauta não tem previsão para ser submetido ao plenário.

Em relatório, o ING cita especulações na mídia de que a Opep+ pode cancelar o encontro ministerial marcado para o fim deste mês. “A relativa estabilidade dos preços significa que o grupo provavelmente vê poucos motivos para mudar o curso”, explica.

Fonte: investing.com

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Inesperado aumento do preço do petróleo indica elevada incerteza para 2021

No começo de 2021, o preço do barril do petróleo deu um salto de quase 35%, chegando a US$ 73,38 nos primeiros dias de março, nos mercados asiáticos.

Abiove reforça lobby pelo B13 diante de ‘turbilhão’ de mudanças em biodiesel

Não é apenas uma redução temporária na mistura de biodiesel no diesel, de 13% para 10%, que assusta a indústria de soja e do biocombustível, avaliou nesta quinta-feira a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), que vê seu lobby sendo reforçado junto ao governo com novos integrantes de uma frente parlamentar do setor.

Estoques de petróleo crescem 13,8 milhões de barris na semana passada: EIA

Os estoques de petróleo dos EUA aumentaram novamente em um valor inesperado na última semana, disse a Administração de Informação de Energia (EIA, na sigla em inglês) na quarta-feira (10).