Petróleo rompe resistência com indicação dos Estados Unidos sobre auxilio emergencial (Imagem: REUTERS/Christian Hartmann)

A reação firme do petróleo após sinais positivos de Donald Trump sobre novo pacote bilionário de auxílio à economia dos Estados Unidos ajuda a aliviar alguma pressão sobre o etanol, que veio de alta na semana passada.

Na esteira de todos os ativos de risco, inclusive o dólar index em baixa e bolsas em alta, o mercado ficou otimista com o potencial de demanda para o óleo cru, vindo a alimentar a maior economia global.

O barril do tipo Brent está em mais 3,10% na bolsa de Londres, nesta quinta (8), perseguindo os US$ 43,5/barril, para entrega em dezembro, depois de cair para US$ 41,99 na véspera, quando o mercado ratificava quedas após o presidente americano dizer (no dia anterior) que abandonaria as negociações com os Democratas.

O benchmark nos Estados Unidos também salta mais de 3%, acima de US$ 41.

O etanol hidratado estava com preços estabilizados nas usinas, depois da alta de 1,92%, indo a R$ 1,8642 livres de impostos e fretes – a segunda semana de elevações -, pelo levantamento do Cepea/Esalq.

Agora pode reagir, inclusive nesta sexta, com os distribuidores tentando antecipar compras ante a possíveis aumentos da gasolina na refinaria.

Fonte: Money Times

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Preço médio do CBio chega a R$ 31,87 na segunda quinzena de setembro

Mais de 100 mil créditos de descarbonização foram retirados de circulação no período

Estoques de petróleo caíram 3,1 milhões de barris semana passada, diz EIA

Investing.com – Os estoques de petróleo caíram mais do que o esperado…

Petróleo escorrega para nova mínima em meio a temores de recessão

Investing.com – Os mercados de petróleo continuaram a cair na quarta-feira, com…

Aumento do ICMS em SP pode reduzir competitividade do etanol hidratado

O aumento da alíquota de ICMS sobre o etanol hidratado promovido pelo…