Petróleo tem alta acima dos 5%, com dólar fraco e em recuperação após tombo

Os contratos futuros de petróleo saltaram mais de 5% nesta sessão, recuperando-se de uma sequência de sete pregões consecutivos de queda. O barril havia sido fortemente influenciado pelos temores envolvendo o avanço da variante delta do coronavírus, e a avaliação é de que as próximas semanas devem oferecer sinalizações mais claras sobre o real impacto da mutação para a demanda. O enfraquecimento do dólar hoje contribuiu para a atratividade da commodity, que é cotada na moeda americana.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do petróleo WTI com entrega prevista para outubro encerrou a sessão em alta de 5,63% (US$ 3,50), a US$ 65,64, e o do Brent para igual mês avançou 5,48% (+US$ 3,57), a US$ 68,75 na Intercontinental Exchange (ICE).

Sobre as quedas na última semana, que representaram o maior recuo em quase dez meses para um período, “consideramos essa fraqueza de preços excessiva e acreditamos que ela tem mais a ver com a psicologia dos participantes do mercado do que com qualquer deterioração dos dados fundamentais”, dizem analistas do Commerzbank.

“As próximas semanas revelarão se as restrições de viagens que foram impostas na China e em outros países da Ásia realmente terão tal impacto na demanda de combustível”, como sugeriu o desempenho dos últimos dias, aponta o banco alemão. O exemplo da Índia, país que há alguns meses foi fortemente afetado pela variante delta, “mostra como a demanda se recupera rapidamente, uma vez que as restrições são suspensas”, lembra o Commerzbank. “A questão chave é por quanto tempo as limitações permanecerão em vigor. Nesse sentido, é um bom sinal que não houve novos casos registrados no fim de semana na China”, analisa.

Ainda hoje, a Pemex descartou a possibilidade de vazamento em uma plataforma de petróleo atingida por um incêndio ontem na costa do estado de Campeche, no Golfo do México. No entanto, em conferência de imprensa, o diretor da empresa Octavio Romero afirmou que o evento leva a uma suspensão na produção de 421 mil barris de 125 poços. O incêndio provocou a morte de um trabalhador, enquanto seis ficaram feridos e outros cinco seguem desaparecidos, segundo informou a companhia em um comunicado. O fogo foi controlado pouco mais de uma hora após o início e as causas ainda são desconhecidos.

Petróleo fecha em alta, apoiado por queda nos estoques dos EUA

Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 20. Apesar de abrirem em baixa com a previsão de aumento nos estoques do óleo dos Estados Unidos, os ativos operaram em geral no positivo e ganharam força quando o resultado foi de queda nos estoques.

Produção de etanol nos EUA sobe 6,2% na semana, para 1,096 milhão de barris/dia

A produção média de etanol nos Estados Unidos foi de 1,096 milhão de barris por dia na semana encerrada em 15 de outubro.

Iraque: o petróleo pode chegar a US $ 100 no próximo ano

Os preços do petróleo podem chegar a US $ 100 o barril durante o primeiro semestre de 2022 em meio a baixos estoques comerciais globais, disse o ministro do Petróleo do Iraque, Ihsan Abdul Jabbar Ismaael , na quarta-feira, conforme publicado pela Reuters.