Os preços do petróleo continuaram recuando nesta terça-feira (22) diante dos temores dos investidores de que a nova variante do coronavírus, que empurrou grande parte do Reino Unido para um novo confinamento, derrube a demanda mundial.

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em fevereiro perdeu 1,63% ou 83 centavos em Londres, em comparação com o fechamento na segunda-feira, a US$ 50,08. O barril americano de WTI para o mês de fevereiro, do qual era seu primeiro dia de uso como contrato de referência, perdeu 1,98%, ou 95 centavos, a US$ 47,02.

Na semana passada, os preços do petróleo tinham alcançado seu nível mais alto desde o início da epidemia. Mas o mercado começou a semana com tom pessimista, após a descoberta no Reino Unido de uma variante do novo coronavírus, que empurrou o país para a decretação de medidas estritas em um novo confinamento.

Uma nova onda de Covid-19 afetaria a demanda de petróleo, pois voltaria a impedir os deslocamentos dos consumidores.

“Acho que a queda do petróleo poderia ser limitada pelas expectativas criadas pelas vacinas”, avalia, no entanto, Stephen Innes, analista na Axi.

Desde os primeiros anúncios sobre as vacinas, no começo de novembro, os preços registraram ganhos de cerca de 30%.

Fonte: Por France Presse

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Preço médio do diesel nos postos do Brasil bate nível pré-pandemia, diz Ticket Log

O preço médio do diesel nos postos de combustíveis do Brasil avançou…

Petrobras tenta contornar excesso de combustível usando tanques de terceiros

Com queda nas vendas de gasolina e diesel, capacidade de armazenagem é gargalo

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias em 2% a partir de quinta-feira

Queda no preço do combustível ocorre após duas altas seguidas em novembro.

Nova variante do coronavírus afeta perspectiva para petróleo em 2021

Os preços do petróleo não devem apresentar grande recuperação em 2021, já…