A política de preços da gasolina afeta diretamente o etanol, um dos principais negócios da São Martinho, e era uma das preocupações dos investidores (Imagem: Reprodução/São Martinho)

O risco-retorno para as ações da São Martinho (SMTO3) voltou a ser atrativo, segundo análise da Ágora Investimentos, à medida que a Petrobras (PETR3; PETR4) dissipa ruídos nos mercados e assegura continuidade da política de preços da gasolina.

A política de preços da gasolina afeta diretamente o etanol, um dos principais negócios da São Martinho, e é uma das preocupações dos investidores. Ou pelo menos “era”, conforme a casa de análises.

“Elevamos a ação para recomendação de compra e aumentamos nosso preço-alvo estimado para 2021 de R$ 38,00 para R$ 41,00 por ação, ao passo que incorporamos estimativas de preço de petróleo, tipo Brent, mais altas em torno de e US$ 62 por barril na média até 2023, ante ao preço anterior de US$ 55 por barril”, centralizam os analistas Leandro Fontanesi e Ricardo França.

Todo o cenário levantando pelos analistas em relação à São Martinho, resultou em dois pontos principais para a reavaliação positiva:

i) disparada de 14% nas projeções projeções médias de preços do etanol para 2021/22 e 2022/23;

ii) ) salto de 7% em nossa projeções média do preço do açúcar para 2021/22 e 2022/23.

“As ações da São Martinho tiveram desempenho inferior ao Ibovespa (IBOV) em 14 pontos percentuais desde que a Petrobras propôs mudanças de gestão e agora estão sendo negociadas a EV (Enterprise Value) / EBITDA de 4,4x, abaixo de sua média histórica de 5,5x”, coclui a dupla da Ágora.

Veja a seguir a recomendação da Ágora Investimentos:

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Região sudeste registra maior aumento de preços do etanol no país, aponta Ticket Log

De acordo com o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), os postos da Região Sudeste registraram o aumento mais significativo do preço médio por litro do etanol em maio, de 8,96% em relação a abril. O combustível foi comercializado a R$ 4,777, com São Paulo e Minas Gerais liderando as altas.

Vendas de diesel da Petrobras avançam 17,1% em maio

As vendas totais de diesel da Petrobras alcançaram 812 mil barris por dia (bpd) em maio, alta de 17,1% em relação a igual período do ano passado, informou nesta quarta-feira (9) a companhia, que também registrou um novo recorde na comercialização de diesel S-10.

ANP: preço médio do etanol sobe em 17 Estados na semana

Os preços médios do etanol hidratado subiram em 17 Estados na semana de 13 a 19 de junho, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas.

Petróleo fecha em baixa, com cautela por covid-19, ceticismo por pacote e Opep

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa nesta sexta, com o sentimento de risco levando à cautela em meio ao avanço da covid-19, que atingiu neste dia 15 de janeiro a marca simbólica de 2 milhões de mortos em razão da doença.