Imagem: Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo

Previsão é da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única); Alta demanda e baixa produção de etanol explicam aumento.

Nesta semana, os motoristas de Ribeirão Preto se depararam com o aumento do preço do etanol. Em alguns postos, o litro do biocombustível já é vendido a R$ 4,29.

Apesar do Brasil estar em plena safra da cana-de-açúcar, o aumento visto nas bombas é em razão da alta demanda, atrelada a queda na produção de etanol, afirma o presidente do Núcleo de Postos de Ribeirão, Fernando Roca.

“Temos uma alta da demanda de etanol comparada ao mesmo período do ano passado em torno de 20%, ou seja, a produção nas usinas caiu 30% e a demanda aumentou 20%. Para que não haja falta de etanol no mercado, as usinas sobem os preços para controlar os estoques, e o valor também é repassado pelas distribuidoras aos postos revendedores”, disse Fernando.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única), a produção menor de etanol está relacionada ao período com a estiagem. Com menos chuva, nos meses que antecedem o inicio da safra, a cana não se devolve e as usinas acabam adiando a colheita.

O economista Adnan Jebailey, acredita que os preços só devem melhorar quanto a safra atingir o pico da produção. Ainda assim é preciso ficar atento a outros fatores. “Esse ano a previsão é de uma safra menor, além disso a alta do dólar, favorece a exportação do etanol e do açúcar para outros países como os Estados Unidos”, conclui Adnan.

Fonte: ACidadeON/Ribeirao

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

Reservas provadas da Petrobras caem 8% em 2020 com efeitos do preço do petróleo

A Petrobras concluiu 2020 com reservas provadas de óleo, condensado e gás natural de 8,816 bilhões de barris de óleo equivalente.

Petróleo Brent toca US$45/barril com expectativa por vacina contra a Covid-19

O petróleo dos Estados Unidos (WTI), por sua vez, avançou US$ 0,09, a US$ 41,45 o barril, depois de tocar a máxima de US$ 43,06.

Novo Diretor-Geral da ANP deve, finalmente, liberar venda direta de etanol

O novo diretor-geral interno da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Raphael Moura,…

Demanda de petróleo recuperará 66% da queda de 2020 em 2021, prevê Opep

Dubai, 9 nov (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep)…