Bomba de gasolina em posto da zona sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt/G1

O preço médio da gasolina, do diesel e do etanol praticado nos postos do país avançou na semana passada, segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP) divulgada nesta segunda-feira (29).

De acordo com o levantamento da ANP, o valor do litro da gasolina avançou 1,72%, de R$ 4,428 para R$ 4,504. O preço do litro do diesel subiu 1,83%, de R$ 3,549 para R$ 3,614.

O valor do litro do etanol avançou 5,29% no período, de R$ 2,970 para R$ 3,127.

No acumulado do ano, o preço da gasolina já subiu 3,68% e o do diesel avançou 4,72%. O etanol tem alta de 10,46%.

Fonte: ANP

Refinarias

A Petrobras informou nesta segunda que o preço médio do litro gasolina nas refinarias vai subir 3,5%, para R$ 2,045, a partir de terça-feira (30). É o maior patamar desde 23 de outubro do ano passado (R$ 2,0639).

O preço do litro do diesel segue estável em R$ 2,2470.

Fonte: G1 Economia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e recebe nossas notícias da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR

EUA devem expandir dados sobre biocombustíveis com avanço de diesel renovável

Os departamentos de Agricultura e Energia dos Estados Unidos planejam alterar dois relatórios mensais amplamente monitorados para contabilizar o rápido crescimento do setor de diesel renovável, combustível à base de soja e outras gorduras e óleos, disseram autoridades do país à Reuters.

Petróleo: produção na Bacia de Santos ultrapassa 70% do total nacional

A produção da Bacia de Santos ultrapassou, pela primeira vez, 70% da produção nacional de petróleo, registrando a maior participação relativa na série histórica e a sexta maior, até hoje, em valores absolutos. No total, foram produzidos 2,56 milhões de barris de óleo equivalente por dia, (MMboe/d), sendo aproximadamente 1,993 MMbbl/d (milhão de barris por dia) de petróleo e 90 MMm3/d (milhões de metros cúbicos por dia) de gás natural.

Vendas de gasolina e etanol caíram 50% nas últimas 4 semanas, diz Cosan

Isolamento social também derrubou em 25% as vendas de diesel da Raízen Combustíveis.